OGIVA NUCLEAR

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

DESMANTELAMENTO DE ESQUADRÃO DA MORTE EM CURSO
“KUSSAS TA PARCI MA I KA TA DJUNTU” querem copiar a violência pós eleitoral na Costa de Marfim, através de criação de esquadrão de morte e cujo os responsáveis estão neste momento a ser julgados pelo Tribunal Penal Internacional em Haia na Holanda.
A detenção de ajudante de campo de JVB, um militar, facto que ninguém consegue perceber porque é que é um militar se transformou num ajudante de campo de um Secretario de Estado “um blufu acima di tudu”.
Na Guiné-Bissau tem direito a um ajudante de campo militar para além do Presidente da Republica, Primeiro-Ministro e o (a) Ministro (a) da Defesa, ele vai ter que explicar “kuma ki ianda i tchiga la.
Agora vamos aos factos que conseguimos apurar e os seus propósitos:
A compra de armas tinha como propósitos criar um grupo armado para executar primeiros os 15 deputados que têm poder facto no PAIGC e, todos aqueles que não apoiam o DSP.
Engraçado é que, os mentores desta iniciativa que todos nós sabemos “I BA KIM”, embora ainda não vamos avançar com os nomes tendo em conta o principio de presunção de inocência, têm os seus familiares aqui em Bissau e que são identificáveis (olhos nos olhos e dente por dente), kim ku ranjdal i na pagal tudu ku si família.
Queremos chamar atenção do perigo e da gravidade desta situação e que a comunicação social Guineense e estrangeira aliadas de DSP, deixam passar despercebida.

NUNCA FIDJU PADIDU TRAZ DI SI MAMÈ…… Dianti ki caminho!
I DOKA INTERNACIONAL KA ENTRA NÉ TARBADJU NA BASE DE PROTAGONISMO MAS SIM EM DEFESA DA VERDADE.

Sem comentários:

Enviar um comentário