OGIVA NUCLEAR

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Eleições de membros de da CNE anulada liminarmente pelo Conselho Superior da Magistratura Judicial

O Conselho Superior da Magistratura Judicial acaba de anular liminarmente o despacho unilateral de Paulo Sanha, o ainda Presidente de Conselho Superior da Magistratura Judicial.
Dos 10 presentes na reunião que durou mais de 5 horas de tempo, 6 votaram a favor e apenas 4 contra.
Entretanto tanto a eleição de José Pedro Sambu e a companhia, bem como a tomada de posse que o Cipriano Cassamá forjou nesta segunda-feira são nulas.
José Pedro Sambu para já nem é JUIZ CONSELHEIRO, foi promovido sim, mas nunca chegou de tomar posse.
Vamos ver em que é que isso vai dar.
Vejo e oiço muitas pessoas a falarem mal de um Homem que não conhecem.
porque se tivessem lidado minimamente com este Homem, Guineense Humilde teriam minimamente outros pontos de vista.

Braima camará ou Baquecuto como também é conhecido é um Lider Nato, que conquistou tudo na vida com o seu sacrificio , suor , com coragem  e na base de humildade.

ele não herdou nada do Berço , como muitos de nós.

investiu na sua auto-formação, fala  3 linguas internacionais, um empresário de referencia não só na Guiné-Bissau, mas sim ao nivel da CPLP e da CEDEAO.

Homem com obras feitas, desde cedo interessou-se pela politica nacional, na sua qualidade de filho de Comabatente da Liberdade da Pátria.

Deu muito ao PAIGC, e tenho a plena certeza que lutou e vai continuar a lutar por um PAIGC de massa , de todas as classes e grupos sociais.

Foram 4 anos de ataques contra a sua pessoa e quase não responde, porque ele sabe fazer politica.

foi o grande vencedor do VIII Congresso em Cacheu e foi lhe roubado a vitoria, mas aceitou o resultado em nome da coesão do Partido, foi forjado o relatório de FUNPi para lhe incriminar mas não conseguiram.

cortaram nomes dos seus apoiantes nos orgãos do partido e continuou calado, mesmo assim ninguém ouviu a sua voz. tudo isto mostra a grandeza deste senhor.

os adversarios politicos que hoje passaram para inimigos politicos só descansarão quando verem o Braima Morto.

Mas,ele é muito religioso, pratica caridade ,  ajuda os aflitos e doentes, por isso tem a proteção de Deus.
Braima é acusado de tudo e o homem praticamente não reage.

só que as pessoas não sabem que ele  como amilcar Cabral nunca lutaram pera os seus bem-estar, mas sim, pela camada mais desfavorecida do nosso Povo. por isso a vitoria sempre estará do  seu lado.

Não obstante as intrigas organizadas a nivel da CEDEAO, da CPLP, da UA e UE as pessoas ja estão a pereceber que o Braima está na politica a pedido do Povo e por enrquanto o Povo é quem mais ordena ele permanecerá lá por muitos mais anos até que liberte de novo o PAIGC e a Guiné-Bissau.

E atras do Braima camará existem milhares de Homens e Mulheres de diferentes valências, e não temos medo de ninguém, porque a verdade sempre vence a mentira.

Que Deus lhe Proteja.

César de Carvalho
Bulungudjibá
Para o bem da nossa pátria amada chegou a hora de parar para pensar,se ainda vale a pena continuarmos com esta pouca vergonha de puxa-puxa,puxa-saco, lambe-botas ou simplesmente fassi claque.
dizemque alguem ganhou, o outro perdeu.
mas, se alguem ganhou nestes 3 anos de confusão não é a guiné-Bissau.
Ganhamos mais é falta de respeito dos países mais sujos e nojentos da CEDEAO.
Será que Lomé e Conacry tem exemplos  da democracia para nos dar'
será que existe a liberdade de expressão nestes países?

Será que as populações destes países teem melhores qualidades de vida que os Guineenses?

restas são algumas das questões que qualquer Guineense devia colocar a estes piratas que querem por em causa a nossa soberania conquista com sangue e suor dos melhores filhos da nossa terra sob a liderança do nosso imortal Amilcar Cabral.

mas, a culpa não é deles, a culpa é dos guineenses que nunca souberam resolver os seus problemas de uma forma civilizada.

temos sempre a tendencia de nos minimizar e levar os nossos problemas para aqueles que achamos os nossos amigos ou irmãos mais velhos , que na pratica são os nossos maiores inimigos.
poucos , mas poucos mesmos países da CEDEAO querem ver a guiné-Bissauno eixo do desenvolvimento, porque somos a fonte de recursos naturais baratos,somos um centro de lavagem de dinheiro, da corrupção e de tudo o que é pejorativo.

por enquanto distraimos nesta djunda-djunda, eles farão de nós o vasadouro de lixo.

vamos acordar, neste conflicto nao houve vencedores, fomos todos vencidos e envergonhados.

Ganhou a CEDEAO e seus interesses ocultos.Mas, vamos estar todos vigilantes, não tardará vamos descobrir que interesses são esses.

estaremos de olhos abertos, jamais aceitaremos o jugo colonial seja donde vier.

Os Guineenses que pensam chegar ao poder atraves de padrinhos da CEDEAO ou de qualquer outra organização, que tirem o cavalinho da chuva.Isto só acontecerá quando não houver nenhum Guineense vivo.

Desejo boa sorte ao novo Governo, e para que saibam que este Povo embora direito a educação e a saúde estão a acompanhar todos os seus passos.
Bem haja a nossa querida pátria

César de Carvalho
Blungudjibá
Serifo Embalo, ministro de energia e dos recursos naturais garante que o seu trabalho sera sempre em defesa dos interesses do povo e do governo.

Blogs terroristas a mando de quem os financia, atacam ao novo ministro apenas porque este quer de ante mao saber de tudo o que se passou nos ministerios que hoje tutela.... enfim, Serifo Embalo quer saber das irregularidades e suas causas .

Todos sabem da capacidade de Serifo Embalo e da sua forma de ser, do seu profissionalismo, empenho e dedicacao. 

 O mesmo diz ainda que calunia alguma o fara desviar dos seus objectivos e compromissos.  Pois a sua personalidade, caracter, postura, dignidade, e decencia vem de uma familia humilde e respeitosa de onde aprendeu os valores essenciais da vida em nao se rebaixar ou ir ao encontro do recurso dos mais francos ... mas sim trabalhar para melhor servir aqueles que necessitam.... neste caso o povo.


domingo, 29 de abril de 2018

PAIGC Secçâo – França
Entendimento 

Bom dia jovém Doka, bom dia ca tchiga ainda, bom dia na bim !
Baca que Catem Rabo Deus cu ta Banal !

Depois de uma reflexâo sobre a formaçâo do novo governo de compromisso com varias implicaçôes (nacional e estrangeira), chegamos à uma conclusâo muito simples : nâo houve nenhuma concorrência ou competiçâo legal e légitima entre as forças politicas no terreno.

Na ausência de qualquer  tipo de eleiçôes, nâo podemos falar da vitôria ou derrota de nenhuma força politica no contexto actual.

Este governo é uma équipa efêmera de gestâo e de compromisso com uma missâo especifica, limitada no tempo e com implicaçôes que atropelam a nossa soberania. Nâo devemos deixar-nos distrair ou desviar dos nossos objectivos porque serà o pior erro.

Nas circunstâncias atuais o objectivo é o proximo embate eleitoral e a soluçâo para a crise actual passa necessariamente pelas proximas eleiçôes legislativas de novembro de 2018.

Queremos dizer em « Solidariedade ao jovém patriota Doka internacional » que mantenha a sua linha de combate politica. Ser um patriota ou um héroi implica muitos sacrificios, decepçôes e traiçôes. O patriotismo é a inspiraçâo, um conceito que nos permitirà de vencer todos aqueles que nâo sâo dignos de representar o povo martir da Guiné Bissau.

Hoje, estàs aonde estàs, Deus e o povo sâo os melhores testemunhos porque ninguém mais que o jovém Doka està à travar nesse momento uma luta héroica para derrotar a pequena burguesia compradora que hà muito tempo vendeu a sua Alma.

Esta estrutura social composta pelos progressistas e elementos anti-social e que infelizmente dirigiu o PAIGC e a Guiné Bissau, vendeu em primeiro lugar o proprio PAIGC antes de vender a Guiné Bissau.

E ainda sem cara de vergonha, querem que o povo vitima e mártir os siga e continua em apostar neles. Incrivel !

Como o povo nâo reage às suas fùrias e solicitaçôes maltratam-no, insultam e chamam-lhe de nomes e continuam tranquilos no seio do povo como se fosse nada fizeram. Nâo vejo um filho insultar e maltratar os seus pais e ficar tranquilo naquela familia. Obrigado Présidente JOMAV pela garantia da paz social durante toda essa legislatura.

Sâo infelizmente essa gente que sonha governar um dia o povo da Guiné Bissau. Pena!
Fica claro Jovém Doka,o bom dia hà de chegar depois a linguagem serà outra.

Coragem, coragem e coragem ! Estamos à 100% solidarios com o jovém Doka nessa batalha para a recuperação da nossa dignidade que custou muito.

Viva o povo da Guiné Bissau !
Paris dia 26 de abril de 2018
PAIGC Secçâo - França

Ministerio PUBLICO e PJ guineense dedicados no que toca ao Banco Atlantique.  
A nossa equipa atacou e criticou ao Doka Internacional no seu procedimento e depois de varias reunioes, decidimos que DOKA INTERNACIONAL devera ficar de fora para que a equipa funcione na sua plenitude

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Boa tarde irmão e meu caro camarada de luta,
venho desta formar render-lhe a homenagem pela coragem e pela tua força de vontade em ajudar a Guiné-Bissau a sair da colonização da pequena burguesia nacional. Para mim, e para muitos guineenses és o nosso Herói.

É ainda muito cedo para sentires a força da tua luta , mas nâo tardará a história te reconhecerá.
Por isso, nao desistas e nem deites toalha ao chão porque nada esta ganho e nada esta perdido.
Com 12 Deputados apenas "os quinze "conseguiram na minha leitura os seguintes: ministério da defesa, dos Transportes, dos Negócios estrangeiros, do Interior e da Secretaria de Estado do desporto.
agora, como eu disse ao Baquecuto, é a hora de definirmos o nosso futuro politico, preparar como vamos para eleiçôes e em que companhia?
e quero te pedir uma coisa, se me permitires eu quero começar a colaborar contigo, escrevendo no teu  blog. Não preciso de usar o pseudonimo, vou assinar os meus textos como as pessoas me conhecem César de Carvalho.
So temos 7 meses para fazer uma luta de vida ou morte- colocar este paigc na oposição, onde jamais sarrá.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Expliquem-me como é esse assunto de um filho da Guiné-Bissau não poder fazer parte de um governo do seu país por alegadamente ter sido sancionado pela CEDEAO, sem ter sido julgado e condenado civil e criminalmente por nenhum tribunal que lhe tivesse penalizado relativamente aos seus direitos civis e políticos, e, noutra perspectiva, por exemplo, poder participar nas reuniões com a delegação da CEDEAO para a obtenção de consensos na formação e viabilização do governo ora constituído?
Afinal, de que sanções estamos a falar e até quando?

Positiva e construtivamente. 

Didinho 26.04.2018

quarta-feira, 25 de abril de 2018



OS SALTEADORES DA GUINÉ-BISSAU PAÍS PERDIDO

 Já muito se tem dito e falado sobre a Guiné, os Guineenses, a luta armada, os 40 anos de PAIGC e mais recentemente desta crise que assola o país há 3 anos.

Responsabilidades repartidas entre JOMAV e PAIGC, o que assistimos aqui não passa senão e somente de uma luta mesquinha e desprovida de qualquer sentido de Estado para tomarem o poder. E o poder  para estas pessoas quer dizer tão ùnicamente, saquear o Estado, estar por dentro do aparelho para o controlar e com isso poder-se fazer todas as jogadas e esquemas que assentam única e simplesmente em proveitos financeiros e a na manutenção dos mesmos nele.

Com Angola ferida no seu orgulho a “ajudar” como nunca o PAIGC e a CEDEAO a parcializar este processo com uma lista de pessoas escolhidas a dedo pelo PAIGC que viriam a ser os “sancionados” , num esquema montado mais uma vez com a conivência dos atrás referidos, eis que 3 anos a bater na tecla de Conackry, 1 dia em Lome bastou para esquecer a tal tecla. 

O pior inimigo dos Guineenses são os próprios Guineenses.

Se fora de portas e para os de fora se mostram capazes, hospitaleiros, amigáveis, dentro de portas e para os de dentro tornam-se mesquinhos, invejosos, desprovidos de valores morais e éticos, maquiavélicos, corruptos na sua generalidade e prontos a atraiçoar pelos seus interesses e ego na primeira oportunidade. Têm receio da própria sombra.

Que futuro para um Estado desprovido de Estadistas, Nacionalistas e Patriotas??
Que futuro para um Estado em que o próprio Presidente tem medo de o ser? Em que iniciou segundo ele próprio a segunda luta de libertação nacional sem qualquer estratégia e a entregou a Guiné ao inimigo antes mesmo de chegar ao campo de batalha? Que País é este em que um Presidente rodeado de incapazes e infiltrados não é capaz de desembainhar a espada para defender a sua Nação? Está amarrado a quê, a quem?? Que segredos têm os outros que o intimidam?? Que Presidente é este que se vê obrigado a promulgar uma lei inconstitucional, a prorrogação dos mandatos dos deputados??
Um Estado em que não se faz política porque a maioria daqueles que o dizem fazer não passam de saqueadores, bandidos, ladrões do Estado. E porque a maioria está amarrada entre si com negociatas e segredos que acabam e se esgotam num ou dois símbolos: € e ou $US e assim vão jogando com Deus e o Diabo usando aqueles que conscientemente lutam e acreditam na defesa dos interesses nacionais.
Estamos a falar de uma geração que aprendeu com os piores exemplos  e que lhes foi dito que a Guiné fazia parte do quintal deles e tal como o ditado diz, “ quem nunca teve...”

A política requer ética, princípios, valores, elevação, moral, defesa e interesses públicos, altruísmo.
Que políticos são estes que nada fizeram para um POVO que vive sem água e sem luz até hoje mas que têm um acordo entre eles que lhes rende uma quantia milionária a custa desta realidade?
Que país e este em que continuam a morrer todos os dias dezenas/centenas de pessoas porque não há os MÍNIMOS na saúde pública e que passa também pelo elemento: ÁGUA e LUZ?
Que país é este em que um Primeiro Ministro nomeado diz que o mais importante é formar o seu governo e só depois logo pensa em servir o POVO, neste problema?
Que país é este em que nos sentamos a mesa do restaurante, nos cruzamos na rua com o que matou, o que roubou e ou rouba e e tudo normal?
Este é o país em que tristemente se assiste a uma luta de galos pela capoeira.

Desengane-se quem pensar que aqueles que hoje querem a força toda formar governo são aqueles que vão ajudar a Guiné a ser um Estado de facto.
Não ajudaram e não é agora que o vão fazer. Acreditem!

Este é o Triste país que me diz que o futuro não será muito diferente do presente porque o presente está amarrado ao passado.





  

Políticos GUINEENSES  e a arte de trair os seus aliados!!

Quando acontecem as crises, todos servem para ser aliados como aconteceu na crise dos 15 DEPUTADOS expulsos do PAIGC em que uns de forma solidária e acertiva decidiram apoiar e dar a cara na DEFESA de um interesse que não era seu, mas que entenderam ser a bem  do País. Aí todos servem e há horizontalização para que estejam todos no mesmo patamar e  deêm também a cara da mesma forma que os interessados!

Contudo esses acertos com o PRS,  demonstram  falências assim que aparece uma oportunidade de poder!!  

Aí O PRS coloca o interesse do partido acima do da “ALIANÇA” e vai proteger sómente os seus próprios interesses políticos!! 

NESTE PARTICULAR  HÁ QUE ADMITIR QUE DSP FOI HOMEM DE PALAVRA PARA COM OS SEUS ALIADOS!!! 

IÁIÁ-Ministro de Defesa, mesmo sabendo que com o Partido dividido não elege nenhum deputado nas próximas eleições.

REGALA- Ministro da Presidência, tendo a certeza que este não elege nenhum deputado nas próximas eleições.

VICENTE- Ministro do Comércio e Turismo, mesmo sabendo que com o Partido dividido não elege nenhum deputado nas próximas eleições com o Nado doutro lado.

NUNO NABIAM- Ministro da Justiça, lugar para enganar tolos!!! Este podia ser a sua mais valia mas há que controlar os potenciais concorrentes, DSP i dgiru. 

IDRISSA- Secretário de Estado, mesmo sabendo que este coitado nunca concorreu  a nenhuma  eleições e nem vai concorrer pois não tem ninguém. PARABÉNS DSP ATÉ QUEM FIM HONROU A SUA PALAVRA, LANÇANDO PEÕES PARA A LUTA CONTRA OS GOVERNOS ANTERIORES DE JOMAV, PARABÉNS DSP!!!!

PRS  Numero de PASTAS para os seus aliados, igual a ZERO!!!!
Os G15 SÓZINHO conseque:
- Ministério dos Antigos Combatentes 

- Secretária de Estado dos Desportos
BRINCADEIRA DE MAU GOSTO
O  Aliado do PRS que achava  ter sido suficientemente levado em conta, ficou a entender que tipo de aliança queriam os renovadores, parabéns também PRS pela Vossa Palavra e COERÊNCIA fica registada.
Todos os dias fazemos escolhas e com elas rejeitamos e também somos rejeitados.

 Mas,  quando parece que somos ignorados venha de onde vier, seja de que modo for, a traição faz parte das “relações” na POLITICA, particularmente a GUINEENSE, onde a única maneira de se obter aliados para depois se voltarem contra eles mesmos é à base do “mudus operandun” da prática politica de alguns!

Assim que tenham obtido o interesse politico alvejado, ou que divisavam, em decorrência os acordos e alianças desfazem-se sem o menor pudor do “ALIADO”!!!

A politica de alguns é falida de ética e moral, portanto, a traição seria inevitável porque nada é levado com seriedade, honestidade, probidade, pelo contrário, NÃO FOI POR NÃO NOS TEREM AVISADO QUE AS “ALIANÇAS” COM O PRS ACABARIAM SEMPRE ASSIM!!!

Traídos e traidores não perdem,
 A LUTA CONTINUA FORÇA GUINÉ!

terça-feira, 24 de abril de 2018

Ultima hora  

Guine Bissau perde sua soberania e Poe em causa os principios e valores de Cabral.
O barco afundou. O titanic afundou.
Abandonados no meio do mar e cada qual a sua sorte.
A cedeao é quem manda na Guiné Bissau e países como Togo e Guiné Conacry pisam nos guineenses.
A soberania guineense caíu por terra

TRAIÇÃO??? PORQUÊ???

A 1ª exigência de um ser humano, é ser honesto consigo próprio.

Em qualquer tipo de caminhada, ninguém pode ser deixado para traz ou abandonado a sua sorte quando antes estavam lado a lado por uma causa ou objectivo.



A traição quando ocorre seja ela qual for a sua proporção ou finalidade, vem sempre acompanhada de maldade e mentiras por parte de quem o cometeu.



A vitima caso seja crente em Deus aguarda a decisão Divina e Suprema…, e essa, acreditem, nunca falha.



Doka Internacional

segunda-feira, 23 de abril de 2018

DR. PAULO GOMES, MOSTRANDO A SUA GARRA

O Economista guineense Paulo Gomes animou durante reuniões do Banco Mundial e do Fundo Monetario International, no dia 17 de abril 2018 em Washington nos Estados Unidos da America, uma conferência sobre consolidação do Estado e criação do emprego para juventude em Africa.

Nesta sessão do Fórum do Banco Mundial, discutiu da seguinte tématica :” Como a comunidade internacional pode ajudar os países membros do Banco Mundial a alcançar os desafios do século XXI”. 
O Fórum do Banco Mundial compartilhou destaques e lições importantes da implementação dos Programas do Banco Mundial, bem como os esforços em andamento que possam fazer diferença perante desafios enfrentados pela maioria dos países com – fragilidade e pobreza sobre os objectivo de aumentar o acesso a empregos e abrir o caminho para o desenvolvimento econômico.
Dr. Paulo Gomes partilhou a sua visão sobre modos de fortalecimento dos Estados fracos tomando em conta a juventude como factor de estabilidade.

Durante a sua intervenção, Dr. Paulo Gomes apresentou propostas concretas que permitem a inserção da juventude no ticido economico e nas instancias de decisões dos Paises africanos.

Em relação a Guiné, Paulo Gomes disse que qualquer modelo economico e politico que sera adotado nos proximos anos, devera pôr a juventude guineense no centro do paradigma para o desenvolvimento do seu País.

E salientou com otimismo « a palavra esperança é sinonimo do que a juventude tem por direito legitimo de esperar dos responsaveis pùblicos, nomeadamente : segurança, alimentação, saùde e conhecimento ».


A GUERRA DOS TACHOS



Os quinzes ficaram marcados pela positiva na historia da verde democracia Guineense. Quem quiser acreditar que o faça e, quem não quiser também sabe que é a mais pura verdade. 



Numa luta egoísta e sustentada pela guerra de tacho, envolveu os combatentes da democracia (os quinzes), homens e mulheres que souberam juntar suas vozes e sabedoria para defender os ideias da luta de libertação nacional.



Contraventos e marés, disseram não a corrupção, não a nepotismo e não divisão de classes.



Entretanto, estão a ser vitimados pela incoerência dos homens egoístas que não pensam nos interesses desse País. Todos querem poder a todo e qualquer custo, simplesmente esqueceram dos quinzes, elementos que outrora rejeitaram propostas que embora indecentes para homens decentes, mesmo assim não deixam de ser tentadoras.



Em nome do povo mártir, permita-me dizer obrigado aos quinzes Deputados e seus respetivos seguidores nessa luta histórica.   

PAIGC Secçâo - França

ESPERANÇA FRUSTRADA



Nos anos 1920, 30, 40 e 1950, os povos africanos estavam em lutas ferozes de resistência contra a dominaçâo colonial europeia com armas incomparàveis, depois da partilha da Africa em 1884 no Berlim.



Os africanos estavam condenados a resistir à todo o custo, porque nâo havia outra saida que respeite as suas dignidades. Mergulhados num conflito sem a esperança de paz nem uma soluçâo viavel em vista, à nâo ser a submissâo ao poder das armas do colonialismo, esfomeados com o objectivo de os enfraquecerem nas suas résistências como foi em « Cabo Verde », foram objectos de brutalidades, humiliaçôes dificeis à compreender ou mesmo a conceber pelas geraçôes actuais na Guiné Bissau e em Africa.



As barbaridades que caracterizaram o poder colonial levou os primeiros quadros formados pela « Administraçâo colonial » à oferecerem uma saida honravel e digna aos nossos povos desesperados pelas violências das armas.



Assim nasceu uma « Esperança » de organizar as suas lutas de uma forma moderna e eficaz permitindo assim aos povos africanos de respirar um ar de liberdade e dignidade restauradas pelos filhos dignos da Africa.



O PAIGC répresentava naquela época uma Esperança divina, vinda do céu ao socorro do povo màrtir da Guiné Bissau e Cabo Verde. O Partido de Amilcar CABRAL ofereceu aos povos da Guiné Bissau e Cabo Verde o que o colonialismo em mais de 500 anos nâo conseguiu dar nem sequer algo identico.



O PAIGC criou a justiça do povo, pelo povo e para o povo ; criou as infraestruturas directamente ligadas à vida do povo como os hospitais, a agricultura, as escolas, os meios de comunicaçôes administrados pelos guinéenses e caboverdianos.



Mas a maior realizaçâo que transformou o PAIGC em um Partido de esperança do povo com experiência e maturidade politica é a organizaçâo e a consolidaçâo da sua unidade que transformou por completo a résistência armada com uma éficacidade jamais conhecida.



Essa é a maior obra e realizaçâo do homem : Amilcar CABRAL, pensador, téorico, estratego, e lider incontestavel da sua geraçâo na luta de libertaçâo na Guiné e Cabo Verde.

Amilcar CABRAL foi assim distinguido e estimado pelo povo, pela Africa e o mundo progressista.



Na independência, todos os guinéenses acreditavam e apostavam no partido PAIGC com confiança, entusiasmo e muita alegria por causa de um future certo que estava garantido à todos e a todos os niveis. Esta esperança foi adiada em novembro de 1980 pelo golpe de Estado que pôs fim ao projeto ideal da independência nacional da Guiné Bissau concebido e realizado pelo camarada Amilcar CABRAL pessoalmente.



Depois da destruiçâo de todas as conquistas do nosso povo pelo sistema anti-social que se instalou na Guiné Bissau com o objectivo de desenraizar os valores do PAIGC, falam hoje do PAIGC deste ou daquele Senhor.



Camaradas o PAIGC nâo pertence à ninguém se nâo o povo ! Foi criado pelo camarada Amilcar CABRAL e os seus companheiros, mas com a inteligência dele, soube entregar ao povo uma arma para a sua defesa contra qualquer tipo de dominaçâo, como a de CEDEAO, e um ustensilio de trabalho para garantir a sua sobrevivência e a sua dignidade humana.



Hoje fala-se do PAIGC deste ou daquele para enganar, manipular as consciências ainda em sonolência. Por isso dizemos que o Partido actualmente transformou-se numa esperança frustrada infelizmente para o povo da Guiné Bissau.



Porque nôs na Guiné como na Diaspora nâo fechamos a porta ao camarada Domingos Simôes Pereira em 2014 quando foi apresentado aos camaradas. Por isso é incompreensivel a sua atitude de fechar as portas e janelas do Partido aos camaradas, provocando assim uma divisâo ainda mais pior que antes da sua vinda no Partido em 2014.



Provocou sacrificios enormes aos camaradas, pondo em perigo a soberania nacional que nos custou muito caro em relaçâo aqueles que confiaram as suas soberanias aos outros. Muitos camaradas morreram por causa da crise provocada pela sua intransigência no Partido, criando ôdios e rancores.



O nosso desejo é que tudo isso sirva de liçâo para as geraçôes futuras que devemos preparar jà e nâo achar nas ruas individuos sem valores nem referências para introduzi-los como venenos no Partido.



Nem toda a gente é do Partido, quem o disse e o porquê?



Estamos abertos ao dialogo como sempre ensinou o camarada Amilcar CABRAL mas firme e determinados na luta pela verdade,  justiça e fraternidade na Guiné Bissau.



Viva o PAIGC !

Viva Amilcar CABRAL !

Viva os combatentes da Liberdade da Pàtria !

Viva o povo da Guiné Bissau !

domingo, 22 de abril de 2018

Umaro Sissoko de saida para para Kwalalanpur 





GENERAL UMARO SISSOKO COM O SEU AMIGO DE SERRA LEOA.
O NOVO PRESIDENTE  JULIUS MADA BIO
HOJE EM QATAR- DOMINGO



O Poder Judicial Guineense .



Afinal Doka Internacional sempre teve razão o não? O que é que se passa com a nossa justiça?  Ou melhor, com o nosso STJ?

A bravura e a coragem destes homens, destes grandes magistrados é de uma dimensão gigantesca e honrosa.



RUI  ANICETO CUNHA

FERNANDO TÉ

ARMINDO JUSTINO MARQUES VIEIRA

FERNANDO JORGE RIBEIRO

MAMADU SAIDO BALDÉ

OSIRIS FRANCISCO PINA FERREIRA

LIMA ANTÓNIO ANDRÉ

JUCA ARMANDO NANCASSA



Tiveram a coragem de denunciar algo delicadíssimo a nível interno e relacionado com o seu atual presidente Dr. Paulo Sanhá.



Estes corajosos, valorosos e honrados homens, defensores da verdade para a melhoria de uma justiça sã e transparente, mostraram aos guineenses e ao mundo de que Dr. Paulo sanhá, pisou na bola e a sua maneira quis fazer ou esta fazendo do STJ aquilo que não é e nem pode ser admissível, porque existem  leis e regras, procedimentos e obrigações que têm que ser seguidos de uma forma isenta e certeira.

Guineenses agradecem a estes grandes profissionais.

RUI  ANICETO CUNHA
FERNANDO TÉ
ARMINDO JUSTINO MARQUES VIEIRA
FERNANDO JORGE RIBEIRO
MAMADU SAIDO BALDÉ
OSIRIS FRANCISCO PINA FERREIRA
LIMA ANTÓNIO ANDRÉ
JUCA ARMANDO NANCASSA

sábado, 21 de abril de 2018

URGENTEMENTE


Trouxeram-me esta crianca a minha casa .
Ela precisa ser evacuada URGENTEMENTE. Tem apenas 1 ano e 9 meses 
Presidente Jomav , Ba Kekuto e em especial a tia ROSA, nossa primeira dama, ajudem.
Ela pertence -vos.
Chama -se Mariato .
Pedimos ajuda a todos .
Meu contacto . 00245.96.913.33.40

SENHOR ARMANDO CORREIA DIAS (TRAFICANTE DE INFLUENCIAS), DSP E O BANDO DE ALGUNS JUIZES CORRUPTOS QUE POSSAM EXIISTIR NO TRIBUNAL DA RELAÇÃO, O DOKA INTERNACIONAL ESTÁ ATENTO ÀS VOSSAS MANOBRAS NO QUE CONCERNE A SENTENÇA DO PROCESSO DOKA vs INDINHO, POIS PORQUE DEPOIS DA DERROTA DA SENHORA COSTA PEREIRA (ESPOSA DI LUBO) EM PORTUGAL, A VOSSA GUERRA AGORA É VICIAR O PROCESSO EM RECURSO NO TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE BISSAU.
MAS DESENGANEM-SE PORQUE ESTE PROCESSO ESTÁ A SER SEGUIDO A OLHOS DE LUPA E TODA A MAQUIAVELICE NO SENTIDO DE FORJAR AQUELE QUE SERIA O VERDADEIRO TEOR DA SENTENÇA.
JÁ É DO NOSSO CONHECIMENTO.
PORTANTO, SERIA BOM DE TUDO, SENHORES JUÍZES, QUE FAÇAM O VOSSO TRABALHO DE FORMA ISENTA E INEQUIVOCA DE MODO A DEIXAREM UMA BOA IMPRESSÃO À CLASSE QUE REPRESENTAM.
NÃO HÁ PROMESSA OU DINHEIRO NENHUM QUE DIGNIFIQUE MELHOR DO QUE UM TRABALHO FEITO POR EXCELENCIA.


INDINHO, BU NA FASSI PUBLICIDADE DI KUMA SENTENÇA NA SAI A BU FAVOR, MÁ BUNA SIBI KUMA NUNDE KU FIANÇA LA KUN MORA.
   
Liga Guineense dos Direitos Humanos


Comunicado de Imprensa

A LGDH considera Vergonhoso e Inconstitucional a prorrogação da legislatura 

A Liga Guineense dos Direitos Humanos tomou conhecimento, com enorme estupefação, do vergonhoso processo de revisão pontual da Constituição da República desencadeado pelos deputados da Assembleia Nacional Popular no dia 19 de Abril de 2018, visando a prorrogação da presente legislatura até à realização das eleições legislativas, previstas para o dia 18 de Novembro  do ano em curso.

A realização regular e periódica das eleições para a renovação da legitimidade dos órgãos eletivos e dos respectivos titulares e/ou membros, constitui um dos alicerces fundamentais da democracia representativa, e, por esta via, traduz-se como um dos princípios estruturantes do Estado de Direito.

A referida periodicidade deve ser previsível, previamente determinada e com um elevado grau de estabilidade, não devendo a sua concretização depender da vontade circunstancial dum grupo de cidadãos representados no parlamento.

Aliás, o legislador constituinte prevê no artigo 79º que “ cada legislatura tem a duração de 4 anos e inicia-se com a proclamação dos resultados eleitorais”. Esta norma constitucional vem desta forma estabelecer o principio de periodicidade do mandato dos deputados e da própria legislatura. O sobredito preceito não é passivel de revisão por força da alínea h) do artigo130° da CRGB, que estabelece como um dos limites da revisão constitucional o sufrágio universal, direto, igual, secreto e periódico na designação dos titulares de cargos eletivos dos órgãos de soberania.

Pelo seu grau de importância no contexto democrático, a periodicidade dos mandatos foi elevada, na Constituição da República da Guiné-Bissau em vigor, a categoria de limites materiais da revisão constitucional, constituindo assim o núcleo duro da constituição. Com efeito, a periodicidade da legislatura não pode ser alterada sem antes se rever os limites materiais da constituição, sob pena de violação grosseira da Lei Magna, pondo em causa, neste caso em concreto, o direito fundamental que assiste ao povo de legitimar ou não, por via das novas eleições, a continuidade ou permanencia dos seus representantes.

Para a LGDH, esta iniciativa de revisão constitucional viola de forma flagrante a letra e o espírito da Constituição, e, por conseguinte,  representa uma ameaça ao Estado de Direio porquanto abre ou poderá abrir um precedente grave na democracia guineense.

Esta posição da organização é consentânea com o Acórdão Nº 4/2008, de 31 de Julho, que declarou na altura inconstitucional uma tentativa semelhante levada a cabo na sétima legislatura pela Assembleia Nacional Popular.

Com a aprovação desta lei, o parlamento transmite a mensagem de que doravante qualquer formação política ou grupo de partidos políticos podem por sua livre e espontânea vontade, alterar a constituição e estipular novo período para o fim da legislatura como forma de acomodar os seus interesses políticos inconfessos.

Dada à gravidade desta em relação às conquistas democráticas, a LGDH apela a sua excelência o Sr. Presidente da República, na sua qualidade de garante da constituição, para vetar esta vergonhosa Lei de revisão constitucional por colidir frontalmente com os valores e os princípios estruturantes da nossa lei magna.


Outrossim, em caso da promulgação pelo Presidente da República desta lei manifestamente inconstitucional, a LGDH exorta ao Ministério Público, na sua qualidade do defensor da legalidade, para requerer a declaração da inconstitucionalidade da mesma no Supremo Tribunal de Justiça, em salvaguarda dos direitos e das aspirações do povo guineense.

Pela paz, justiça e direitos humanos

Feito em Bissau, aos 19 dias do mês de Abril de 2018



A Direção Nacional
___________________________