OGIVA NUCLEAR

quinta-feira, 5 de abril de 2018

ESCLARECIMENTO
A propósito do relatório do TC da Guiné-Bissau, naquilo que tem a ver em concreto com a ARN, instituição da qual sou funcionário, sinto-me empurrado e como tal a dizer e esclarecer o seguinte:
- Desconhecendo o futuro, devo dizer que ainda neste presente, não recebi e nem benefíciei de um terreno ou espaço outorgado pela ARN.
- Sendo funcionário da ARN, nunca recebi dinheiro em troca de ferias, para ser concreto, nunca "vendi minhas ferias" portanto nunca recebi montante algum em guisa de pagamento.
- Nunca trabalhei horas extraordinárias e por conseguinte, também nunca recebi montante algum como forma de ressarcimento pelo trabalho e horas extraordinárias.
Penso que no meu lugar, se encontram muitos técnicos e funcionários da ARN. Por isso, as publicações de alguns blogs, que ate um certo ponto fazem crer que os funcionários da ARN teriam sidos beneficiados e por isso coniventes com os alegados desvios e ilegalidades, não são certas nem justas.
Todavia, elogio de forma veemente o trabalho do TC, esperando que as consequências sejam devidamente assacadas e as responsabilidades devidamente assumidas.
Cesário Ferreira da Silva

2º Informações fidedignas de elementos e funcionários da ARN, garantem que em tempos Cesário Ferreira teria dado informações de todos os desenhos e segredos de DSP e sua equipa no que tocava a ARN enquanto liderança do mesmo.

Falou- se em tempos que o Cesário era um dos colaboradores do Progresso Nacional, blog terrorista, e que diz- se que poderá também fazer parte do novo blog terrorista- Guineendade como um dos colaboradores.

Por outro lado,  Quando Abdu Djaquité chegou a ARN decidiu independentemente das opções politicas de cada qual, que os seus direitos e regalias seriam respeitados.

Tudo o que foi feito por ele nesta instituição são coisas que estão e seguem nos tramites dos princípios e leis que regem internamente na ARN, infelizmente muitos não conhecem os estatutos e regulamentos do mesmo. A ARN tem a sua autonomia administrativa e financeira e também a sua independencia.

Quando Cesário diz que nada recebeu na ARN em termos termos de comissões de serviço, subsídios de ferias, horas extras, ajuda de custos no exterior, etc.    A equipa do Doka Internacional esta em condições de mais uma vez de mostrar a realidade dos factos.

Aqui estão as provas.





Sem comentários:

Enviar um comentário