Sabem o que se passou aqui? E quem é ela? Adivinhem...

Sabem o que se passou aqui? E quem é ela? Adivinhem...

quarta-feira, 16 de Abril de 2014

Dana duris di terra

Espera-se e deseja-se que os órgãos de comunicação social reconhecidos como tal, bem como a blogosfera em geral, saibam dar continuidade ao positivismo do acto eleitoral. Informar com rigor e isenção tendo como sustento, fontes credíveis, que podem e devem ser referenciadas/citadas no apuramento (nesta fase) dos resultados provisórios das eleições. Somos todos responsáveis pelo desfecho positivo do processo eleitoral.   (Didinho 13.04.2014)

Como é possivel um blog fazer suas previsões para concluir as 15h:41 do dia 14/04/2014 que:

1- JOMAV-- 49%
2- NUNO NA BIAM-- 28%
3- PAULO GOMES-- 11%
4- ABEL INCADA-- 11%
5- AFONSO TÉ-- 1%

Faltando receber informações de Bissorã, Bigene, Mansoa e Mansabá, que nao alteram as suas previsões, depois da publicação da CNE quarta feira, dando possibilidade ao Jomav de ganhar com maioria absoluta.

Esses dados percentuais representam quanto do universo total de eleitores?

Eles foram coletadas por boca de urna ou actas sentise ou de apuramento? E se é o caso, onde esta a prova da mesma, como Aly Silva apresentou sobre senegal? E se é boca de urna quantos eleitores responderam os vossos questionarios ?

Como é possivel o Dr. Paulo Gomes que é independente apoiar Jomav, uma hora depois da vossa publicação, para posteriormente produzir uma nota de impresa, não publicado por vosso blog, pedindo a calma e serenidade aos seus apoiantes, porque os dados são encorajadores?

Se esses dados não vierem a confrmar-se, o que diram aos guineenses que humildemente e com grande patriotismo demonstraram estar acima de de qualquer adjetivos que nos foi atribuido ao longo de 40 anos da nossa existencia? Estes na ansiedade de confirmar as suas decisões na urna, buscaram informaçoes nos blogs como têm nos informado nesses dois anos de transição, e ja nos deram o vencedor.

O nosso grande musico Malamba Cissé ja tinha cantado "guineense ta iara y ta tona ripiti", mas do vosso blog nao esperavamos, pelo trabalho feito por vos.

os guineenses sempre souberam tomar as suas decisões nas urnas que os "dana duris di terra" sempre
manipulam ao seu favor. Deixem que a CNE faça seu trablho como previsto. Não queremos candidatos arranjados por serem mais faceis a ganhar no segundo turno, queremos os escolhidos pelo povo, se é o caso.

Caso queirão continuar com as vossas previsões façam-a com provas utilizando todas as variaveis de pesquisa da opinião publica, como acontece por toda parte do mundo quando se refere as eleições democraticas.

O Dr Paulo Gomes como independente sabe que não pode condicionar a idependencia dos seus apoiantes que aderiram seu projecto politico com grande patriotismo e independencia e continuaremos a sê-los até o fim desse processo.

O progresso nacional vira de trabalho e não de manupulação e mentiras.

Cordialmente,

Honorio Gomes

terça-feira, 15 de Abril de 2014

AGORA, ELEIÇÕES NA SECRETARIA…

 Estamos na derradeira etapa do escrutínio: na contagem dos votos e subsequente publicação dos resultados eleitorais. Quem seguiu a campanha eleitoral na Guiné-Bissau, dos candidatos e partidos políticos, facilmente saberá a tendência de voto. 

Não restam nenhuma dúvida que o PAIGC e o seu candidato arguido não reúnem condições para levar de vencida estas eleições, logo de primeira. 

Mas, como o “mundo” gosta de baralhar as cartas consoante os seus interesses, Ana Gomes, a tal da diarreia verbal, deu o tiro de partida para a confusão, no dia 13 de Abril, junto a uma mesa do bairro de Tchada, em Bissau, dizendo: 

"Nenhuma força, nenhum elemento, nenhum indivíduo na Guiné-Bissau pode ter a pretensão de que o que quer que faça para pôr em causa os resultados eleitorais pode passar sem consequências". 

Ora, com esta declaração, o PAIGC consciente do desastre eleitoral que o espera e para que não venha a ser apanhado em contramão,  pula para ao terreiro, duas horas após o fecho das urnas a cantar vitória. 

Todos sabemos que o processo de contagem é “rudimental” e moroso. Por exemplo, num universo de mil votos a contagem e toda a burocracia inerente ao processo  pode demorar, no mínimo, quatro horas. 

E, para que não venha a ser apanhado na posição de “contestatário” e a sujeitar as consequências, como a deputada da incontinência verbal ameaçou. 

O PAIGC decidiu, então, atacar na secretaria e em duas frentes: 

na comunicação social, convencer a opinião pública de que terá sido ele e o seu candidato-arguido o vencedor e, do outro lado, no aliciamento dos responsáveis da CNE, em largos milhões de francos CFA, que segundo consta, a tentativa de suborno terá sido denunciado.

Atenção: o PAIGC já está a semear vento…
Sobrinho,
Sou um leitor assiduo do teu blog, alias a laitura e o meu melhor
passatempo. Mas, por descuido, se calhar, nunca te enviei mensagens sobre seja o que for. 

Aprecio muito o trabalho que tens vindo a levar
a cabo para esclarecer certos aspectos pouco claros sobre
acontecimentos tragicos ocorridos nesta nossa querida patria.


Quando li a simulada proposta de governo da Mme, ex-grande Ministra de
Justiça, fiquei um pouco chocado e nao pude ficar de bracos cruzados
sem alertar sobre alguns aspectos que so contribuem para manter aquele
défice de confiança entre os Guineenses.
Por isso, em jeito de contribuiçao, queria pedir-te para publicares
esta breve reacçao a dita proposta ,if you judge it necessary. I am
just trying to be myself. Eis a reacçao:

"Artigo de 11 de Abril.
Mesmo ki brincadera, ma i di mau gosto.
Se é verdade de que asumulada proposta de govermo publicada no teu
blog é da autoria daquela Madame, para quem tenho um respeito e
consisderaçao inimagináveis, entao veio confirmar-se de que, de facto,
os Mbundés, Mamadus, nao contam nesta sociedade. Signfica isto que
essas comunidades de que sao membros, nao têm quadros formados, mas
bem formados, que podem integrar um executivo, na perspectiva  da Mme
Carmelita. 


Je suis vraiment déçu, parce que je m'attendais à tout de
cette Grande Dame, sauf cette façon de voir les choses.
Isso leva-me a perguntar, sem exigir resposta, quando é que esse
complexo vai acabar? Esse complexo de pensar em termos de classe ou de
<< mandjuwandade", mas uma "mandjuwandade" descarada e deliberadamemte
discriminatória?


Seria falta de honestidade intelectual e de verticalidade, caso nao
reagisse a essa publicaçao, porque, quand même, i tchiga dja ora di no
rispita cumpanher. Es cultura de ndjuti cumpanher cu pui Guine-Bissau
na es situason.


Sera cu ami, Ibraima Sall ou Salla, cu acrescentado nome de Daniel, pa
i sedu Daniel Ibraima Salla, fidju di Canchungo, de pai Senegambiano e
de mae Guineense, suma manga delis suma mi, son porque nca cai na
graça di regimes passados pan nomeado ministro, i porque mbuu nan, nka
bali nan? Sin buru ba, na concorre na BNG na 1975, pan dipus nsai di
la mbai directanente pa USA, pai buri djiresa? Nha cumpanheris cu
cunsim di perto sibi cuma nca buru. Suma ki tem manga di Mamadus cu
Mbundés suma mi o até cu mas mi. Si pircis nta tchoma nome, ma nca na
facil pabia ami i aguin garandi, cu tene fidjus cu sonbrinhos na tudo
lado, cu ta burgunhu.
Mme, procura sedu mais djuntadur, pabia abo i lider di um partido, em
vez di bu discrimina utur.
Nca tene nin lison pa da ninguin, nin ika nha intenson, ma antes di
qualquer exercicio di es natureza, i bom pa pensa na mosaico di Guine,
pa dipus bu pul na papel. Sica sin, ita firi utur djintis. Mme gora i
pecadur di Deus, um quadro de referência cu ta orgulha tudo Guineense
honesto.


Ami i grande admirador di Mme, cu manda nca gosta di odja Mme na es
cusas cuca ta dignifica.
May God bless you!
"

segunda-feira, 14 de Abril de 2014

Uma alerta a todos os Guineenses.
PAIGC, está orquestrando de novo.
Estejamos atentos.  Porque aquilo que dizem, nada corresponde a verdade.

Guineenses, eu Doka sempre vou pela verdade e pelos factos, procuro sempre mostrar o outro lado da moeda, apesar que muitas das vezes isso possa magôar ou mexer com a sensibilidade de algumas pessoas.  
Vejamos estes pontos que penso que nos poderão a esclarecer algumas dúvidas.

1. Oficialmente, as urnas ontem 13 de Abril de 2014, deveriam ter um fecho por volta das 17 horas...., mas na maioria das zonas do nosso território nacional, houve fechos por volta das 19 horas..., outras por volta das das 20 e algumas até as 21 horas, é que encerraram.

Tendo isto em mente, pergunto:
Existe na Guiné Bissau alguma eficacia em termos de electricidade, recolha de dados, contagem de votos, introdução de dados, internet, transportes e por aí fora?  Porque eu Doka acho e estou seguro e convicto de que na nossa terra tudo é dificil e que não existe rapidéz e eficácia.  Pois bem, sendo assim, como poderiam as urnas terem encerrado as 17 horas, e algumas terem encerrado depois das 20 horas...., e o PAIGC logo as 18 horas e 30 minutos, terem logo posto spots públicitários em todas as rádios, anúnciando conferência de imprensa, porque estavam convictos da sua victória com a maioria absoluta nas legislativas e que também teriam ganho as presidênciais com 47%?    Terá isto algum cabimento ou sentido? Pensemos.

2. O PAIGC, convoca uma conferência de imprensa, para as 22 horas, a fim de divulgarem e anúnciarem a sua vitória...., pois bem, nesse espaço de tempo, a direção do partido recebe uma chamada telefónica de um organismo internacional altamente bem posicionado na Guiné Bissau, chamando- lhes a atenção e alertando- os acerca dessa intenção que poderia vir a prejudicar a estabilidade e percurso das eleições.    
O PAIGC, levando em conta do perigo em que se estavam a meter, alteram as horas da conferência de imprensa que estaria marcada para as 22 horas,  e a marcam uma nova, para as 23 horas..., pois bem estariam a pensar no que fazer ou dizer aos jornalistas visto que não podiam já recúar, pois toda a gente estava curioso.    
Camaradas, as 23 horas e alguns minutos depois aparece o João Bernardo Vieira- Porta vôz do PAIGC.   
Adivinhem!!!!!!!!!!!!!.........  Héis as palavras de João:

" Estamos aqui apenas para agradecer aos nossos militatntes a todos os simpatizantes do paigc, pelo esforço e confiança depósitada em nós e estamos seguros que tudo vai correr bem ".

Guineenses, uma conferência de imprensa apenas para dizer isto?   Esquisito para mim Doka.

Quando, os jornalistas começaram ou tentaram fazer perguntas, o homem apenas esquivava, levantou- se e foi- se embora.

Mas o engraçado é que o PAIGC, quer a todo o custo envenenár a opinião pública, querem a todo o custo subir ao poder, e a todo o custo desejam um ajuste de contas com certas figuras.

Bom, mas indo de lado existe uma outra coisa que deixa o paigc com medo e atôrdoado.
NUNO GOMES NABIAM.

Nuno Gomes Nabiam, é um jovem que saíu e apareceu do nada.  De repente, mostra as suas garras na esfera politica guineense..., estremece a tudo e a todos.  Pois bem, para o PAIGC, Nuno Gomes Nabiam é um alvo a abater a todo custo.
Começam a pintar e a fazer um desenho deste homem da pior forma possivél.

Nuno Gomes Nabiam, Paulo Gomes e Jomav, dividiram os votos em Bissau- Na capital.  
Neste aspecto, não restam dúvidas, e repito, DIVIDIRAM OS VOTOS.
Mas no interior, Nuno G. Nabiam, ganhou tudo o que tinha a ganhar..., leva vantagem, mas das grandes, e o paigc sabe disso e orquestrou esta montagem.

Mas, Nuno Nabiam, com muita humildade, se remete ao silêncio observando as coisas.
Ele é um homem que pondera muito, gosta de dialógar, e procura sempre uma saída vitóriosa para com as pessoas que o rodeiam.
Precisamos conhecer melhor a este homem, nós os guineeses, precisamos apostar numa pessoa que nos transmita confiança, segurança e entendimento.
E Nuno tem todos estes requisitos.

Neste projecto de Nuno G. Nabiam, lutamos pela verdade e pela união.

Vamos pela verdade, vamos pela seriedade e jamais nos deixemos enganar com o que o paigc nos diz ou faz dissimulando.

Recordem de que foram 40 de sofrimento, matanças, espancamentos, torturas, sangramentos, roubos, mentiras, etc.

Que mais podemos esperar do PAIGC.

Obs:
Existe uma situção de 200 Milhões de Francos CFA, que segundo rumôres, foram entregues, para que os resultados fossem adúlterados.
Mais esclarecimentos sobre este assunto dentro de momentos.

Doka Internacional.
  










Toda a verdade sobre todas as mentiras do PAIGC em volta destas eleições.
Toda a verdade da razão da conferência de imprensa em que João Bernardo Vieira foi o porta vôz e que na última hora alterou o discurso.
Toda a verdade pelo qual os Jornalistas guineenses e estrangeiros ficaram chateados e chocados com o recúo de PAIGC- João Bernardo Vieira- Porta vôz..., no momento da conferência de imprensa.
Houve conselhos e alertas de Antònio Indjai e do Ramos horta para com a direcção do PAIGC e o seu candidato, e devido a isso João Bernardo Vieira- Porta vôz, deu um recuo no discurso que já estaria preparado?
PAIGC está viciado no poder...., estão procurando a todo o custo confundir aos guineenses na base de desinformação.
200 Milhões de Francos CFA, foram entregues a CNE, a fim que estes confirmassem os resultados que eles- PAIGC tanto desejavam ou desejam?
Guineenses, já já, dentro de momentos toda a verdade.
Estejam atentos.
Eleições e Preocupações

Um grande abraço para ti Doka.
Quero manifestar-te toda a minha satisfação, e digo graças ao nosso Senhor que te deu forças para atravessar esse terreno longo e lamacento ao encontro de muitas verdades. 
Sinto-me feliz por ti pelo facto de teres encontrado a harmonia e paz internas, ao ponto de perdoar a esses deshumanos, carrascos e criminosos do”paigc” que tanto maltrataram o nosso querido povo. Que Deus te abençoe a ti e a tua família.

Em tempos, foi publicado neste blog uma mensagem minha intitulado “Opinião de um simples guineense” onde, como diz o título, fiz uma análise e exprimí a minha opinião em relação ao caso de 12 de Abril.

E hoje gostaria de, mais uma vez exprimir o meu ponto de vista em relação às eleições gerais na Guiné-Bissau e a participação do “paigc”.

Antes de mais, devo confessar que sinto muita pena e grande preocupação,pelo facto de uma grande maioria da nossa população ainda não está suficientemente  preparada para uma votação com consciencia política.

Digo sinceramente que, um dos aspectos que compartilho com o ex-Presidente da República Dr. Kumba Yalá – que a sua alma descansa em paz - (numa intrevista com o Doka) é que o “PAICG” deve ser banido do cenário político nacional, apesar da sua história.  

Eu diria mesmo que, pela verdade dos factos, o “paigc”é não só o partido libertador, mas também,o partido traidor. Traiu a sí mesmo e ao povo da Guiné-Bissau, pois depois da libertação nunca mais conseguiu cumprir a mínima parte do seu “Programa Maior”, o que realmente justificaria a razão da sua continuidade e existência, pois trata-se de um compromisso assinado com o povo guineense. 

Dos cerca de 40 anos da nossa independêcia o “paigc”governou o nosso país cerca de 36 (anos). E qual é o resultado? Excusado seria falar da situação actual do nosso país ou mesmo antes de 12 de Abril.Contudo, o “paicg” só pode ser banido, ou pelo menos relegado ao segundo ou ao terceiro planos (o que contribuiria para um eventual desaparecimento posterior), se o nosso povo fosse bem esclarecido, podendo desta forma votar livremente e com alta consciência política.
Para mim, o PAIGC não está e nem reúne condições para governar o nosso país, pelas seguintes razões:
1.       Ser um Partido extremamente fragilizado por falta da coesão interna. Falta de consenso. Um partido profundamente dividido, não só por diferenças em convicções políticas, mas também pela etnicidade e religiosidade, factos potencialmente muito perigosos. Um partido explosivo não deve governar nenhun país.
2.       Candidatos com condutas bastante duvidosas:
·         Domingos Simões Pereira  - Prestes a servir Angola e Portugal. O que muita gente não sabe, é que este senhor foi posto no cargo de Secretário Executivo do CPLP por um tal José Eduardo dos Santos,actual presidente de Angola. Domingos Simões é tratado com um filho de 2ª linha pelo presidente de Portugal, e é um grande colaborador do ex-Primeiro Ministro Carlos Domingos Gomes Junior (CaDoGo) que lhe tratava como um querido irmâozinho.  Basta escutar a declaração dele em relação ao regresso de Cadogo junior à Guiné-Bissau, logo após a sua eleição ao cargo do Presidente do “PAIGC”.

·         José Mário Vaz (JoMaV). Ele e o Cadogo junior foram, ao mesmo tempo, as duas testas de ferro de Nino Vieira. Entre os quais conhece-se a história do edificio (mandado construir durante o regime do carrasco e criminoso Luis Cabral) “Na Mtchit” em Bissau; o caso da antiga “Casa Escada” e mais edifícios em Bissau, que custou alguns milhões de euros, alguns negócios no Senegal, etc, etc...  Actualmente este Sr. tem um processo pendente, instaurado pelo Ministério Públicoda Guiné-Bissau, refente à sua colaboração mafiosa com o Cadogo Junior no desvio de 12.5 milhões de dólares norte americanas “oferecidas” ao nosso país pela República Popular de Angola. Consta mesmo que o JoMaV e o CaDoGo utilizavam fundos provinientes do Banco Mundial e do FMI, primeiramente no desenvolvimento dos seus negócios privados em detremento do do páis, o que explicava a falta de cumprimmento a tempo e horas dos programas estabelicidos e acordados com as supracitadas instituições finsanceiras.

·         Por ser um Partido Criminoso:
Tantas execuções sumárias sem julgamentos, execuções políticas, prisões arbritrárias, roubos,  intrigas e espancamentos desde o início da nossa independência. Falta de respeito pelos princípios e leis que geram um país. Má gerência.Um partido sujo e porco, cujos militantes (pelo memos muitos deles)são  capazes de enterrar animais e bebés vivos nas suas cerimónias obscuras, caracterizadas essencialmente por uma ignorância incomensurável, acreditando que estes actos criminos os levariam a manterem-se no poder eternamente.
·         Por ser o primeiro responsável, inventor e propagador de tanta corrupção eimpunidade na Guiné-Bissau.   Como consequência, cristalizou-se uma mentalidade estranha e nociva ao nosso povo.
E finalmente o “paigc”constitui sempreo maior obstáculo ao desenvolvimento da  democracia na Guiné-Bissau,por ser o maior oponente da justiçae segurança dos cidadãos... enfim da liberdade.O maior paradoxo é que isto agora acontece no seio do próprio “paigc”, pelo capricho do destino.

3- Por uma questão de moral, justica, e boa democracia, o “paigc” não serve.Este partido tem a necessidade de se renovar profundamente. Os pioneiros de ontem e de boa vontade, se houver, devem liberta-se dos ensinamentos e da conduta dos seus tutores mais velhos.

Actualmente o “paigc”é constituido por três grupos bem distintos:
1-      Um punhado de velhotes, antigos combatentes já ultrapassados pelo tempo.
2-      Um bando de jovens “intelectuais” ávidos do poder.
3-      E uma grande maioria constituida por ignorantes que se deixam levar
ao sabor das mais diversas  tendências.

Por todos estes motivos, manifesto aquí a minha grande preocupação em relação a estas  eleições, uma vez que no nosso país tudo é possível. Existem muitos larápios e oportunistas e mesmo partidos que apesar de estarem conscientes  que não têm nenhumas chances de ganharem o que quer que seja, mesmo assim pretendem ser candidatos tanto nas legislativas como nas presidenciais, com o únicoobjectivo e esperança de amanhã poderem negociar com maiores partidos ou candidatos presidenciais mais fortes a fim de tirarem um certo proveito pessoal num processo que envolve tante gente.

·         Será que estas eleições resolverão o problema do nosso país?
·         Será que o nosso problema de fundo não é outro?
·         Será que o nosso país não merece uma solução eficaz dos seus problemas?

Nós devemos identificar claramente os nossos problemas (o “paigc”é certamente um deles), e só indo às raízes dos mesmos é que poderemos afirmar que estamos empenhados, e num bom caminho na procura de soluções duradoiras.
Acreditem ou não – superstição à parte, o paigc é um partido amaldiçoado. Não só  pelas “pragas”dos grandes “Muros” bem como dos “Irãs” de grande renome, devido a tanto mal que praticaram, provocando uma proliferação detantos e tantos espíritos descontentes e sem descanso, por tantas famílias cruelmente atingidas e marcadas para sempre.
Por isso já disse e ainda digo que, por enquanto o “paigc”se mantiver no poder  na Guiné-Bissau, o nosso querido país manterá à deriva.

Para terminar, queria apenas salientar que é absolutamente necessário uma profunda renovação no seio de todos os partidos do nosso país, no sentido de favorecerem a uma importante mudança de atitude e de mentalidade em relação à governação!

Espero que o povo guineense se exprima com serenidade e sensatez.

Muito Obrigado,

Ossorolo Kapalo Cá


Carmelita Pires votou e mostrou o direito que lhe cabe.
Sendo assim, cada cidadão que faça a sua escolha de uma forma digna...., todos nós temos esse direito e oxalá que o nosso destino apartir de agora seja luninóso.
 De uma forma discreta e humilde, Carmelita Pires deu o seu parecer e apenas ela sabe a quem atribuiu o seu voto.
Carmelita Pires, uma mulher que deu a cara e mostrou seus principios morais.