OGIVA NUCLEAR

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Direcção-geral das Alfandegas prevê  arrecadação de cerca de 40 mil milhões de francos cfa até Dezembro


Bissau,03 Set 15(ANG) - O Director-geral das Alfândegas afirmou que a instituição que dirige conta  arrecadar cerca de 38 mil milhões de francos CFA até o final do ano em curso.
Francisco Rosa Cá que falava aos jornalistas sobre as informações postas a  circular em algumas rádios, segundo as quais,  as receitas do mês de Agosto do presente ano caíram consideravelmente, negou categoricamente tais notícias.



"Naturalmente, no mês de Agosto, como sendo o período de chuvas intensas, o fluxo das importações e exportações sofrem quedas. Mas queremos infirmar que não obstante  esse aspecto, o nosso nível de desempenho na Direcção Geral das Alfândegas mantêm-se na mesma", esclareceu.
O Director-geral das Alfândegas revelou que, no mês de Agosto do ano em curso, aquela instituição arrecadou três biliões de Francos CFA, contra os dois biliões guardados no ano passado no mesmo período.

"Se em 2015 as Alfândegas arrecadaram mais receitas no mês de Agosto em relação ao período homólogo de 2014, onde é que as receitas caíram", perguntou.

Rosa Cá disse que de Janeiro à Agosto do ano em curso, já arrecadaram trinta mil milhões de  francos CFA numa previsão de atingir os trinta e oito biliões, contra os vinte e sete do ano passado.

Aquele responsável sublinhou que em termos de arrecadação de receitas, estão de boa saúde contrariamente o que está a ser veiculado nos órgãos de comunicação social.

Afirmou que existindo ou não  governo, aquela instituição tem um compromisso moral com o país.

"Estamos aqui para a defesa do bom nome dos funcionários das Alfândegas que estão a fazer esforços e para tal não devemos permitir para que as pessoas passem informações contrárias", disse.
Aquele responsável sublinhou que as Alfândegas têm um papel fundamental na arrecadação das receitas, acrescentando que talvez não existe nenhuma outra instituição melhor que eles.  ANG/ÂC/SG  

Sem comentários:

Enviar um comentário