OGIVA NUCLEAR

domingo, 20 de setembro de 2015

FORMAÇÃO DO GOVERNO
DSP LUTA PARA FAZER PARTE DO NOVO EXECUTIVO

Domingos Simões Pereira está a lutar afincadamente para ser um dos ministros do novo governo.

Algumas perguntas se impõem:
  1. Se o Presidente JOMAV deixou bem claro que DSP não pode estar no governo, se o acórdão do STJ deixou também claro que DSP não pode continuar a insistir, porque razão DSP está a lutar como peixe fora de água para voltar a mergulhar no governo de corrupção, chegando ao ponto de se humilhar e descer de primeiro-ministro para um simples ministro?
  2. Tudo isso é apenas vontade de trabalhar?
  3. Como DSP é muito competente, não consegue trabalhar fora do governo em qualquer outra actividade?
  4. Ser líder do PAIGC não chega? Parece que não, porque os cofres do PAIGC não são tão apetecíveis como os do tesouro público.
  5. Por que motivo DSP está a tentar incluir no governo todos os arguidos novamente? Não é estranho? A queda do governo não foi uma oportunidade para o governo da Guiné-Bissau se purificar, se livrar dos 12 arguidos? Parece que DSP não pensa assim, o instinto de ladrão está a falar mais alto neste caso.
  6. O que leva um primeiro-ministro a preferir que o seu governo seja demitido em vez de demitir os 12 membros do seu governo que foram constituídos arguidos?
  7. O que leva DSP a preferi a queda do seu governo, e colocar o país numa crise grave, e mesmo assim continuador a insistir em incluir os arguidos no novo governo do Kota Carlos?


Sem comentários:

Enviar um comentário