OGIVA NUCLEAR

sábado, 26 de setembro de 2015

DSP e Kota Carlos Sem Solução Para o País



No quê que ficamos afinal?

Com tanta aflição nas hostes da máfia do governo de rubane, é uma verdadeira aventura tentar prever as próximas 24 horas na política nacional.

1º DSP no dia da tomada de posse do Kota Carlos anuncia que em 48 horas teria o governo, e uma solução para o país;

2º DSP pressiona a sua entrada no governo, sem sucesso;

3º DSP tenta garantir a inclusão dos nomes de Zé Ntoni, JBV, Daniel Gomes, Odete, e alguns outros arguidos no governo, os veteranos aproveitam logo para pedir as pastas das Obras Públicas, Negócios Estrangeiros e Transportes, o que deixa DSP quase em ataque cardíaco. Bravos veteranos, se é para roubar que seja em grande.

4º DSP usa o Blog RN para tentar enganar o PRS, estes percebem a jogada e aproveitam para subir a parada jogando forte também, DSP deve estar arrependido, mas já é tarde, ou baixa as calças, ou não há governo;

5º PRS faz depender a sua entrada no governo de um acordo que deixe os seus membros satisfeitos COM O NÚMERO E A NATUREZA DAS PASTAS, sem falar na autonomia para indicar os nomes que pretendem ver o governo. Bravos membros do PRS, se os ladrões podem estar no governo quem não pode?

6º Completamente encurralado DSP volta a chamar os órgãos do partido, sabe se lá para quê? Diz ele que para apresentar a orgânica e o número de membros do governo, esquecendo que já tinha anunciado a tomada de posse do governo em 48 horas depois da tomada de posse do Kota Carlos. Se as coisas não se tivessem complicado, não chamava o partido para nada, assim como não o chamou para levar o seu próprio nome ao JOMAV depois de ser demitido. O partido na visão de DSP serve para usar conforme as conveniências e descartar quando se mostrar incomodo.

7º DSP está perdido entre varias possibilidades para tentar manter alguma influencia que ainda permita continuar a subtrair "algum" aos cofres do tesouro público. DSP está indeciso entre as seguintes possibilidades: Sabotar o Kota Carlos que nunca quis, apenas indicou porque presumiu que JOMAV o rejeitaria, nesse caso avançaria com Califa Seidi ou Artur Silva violando os estatutos do Partido e o acórdão do Supremo Tribunal de Justiça. Outra possibilidade seria deixar o Kota Carlos e tentar entrar no governo (ele e os seus 12 ladrões). Considera também provocar uma crise política e culpar JOMAV e o PRS. Já pensou inclusive em coisas muita sinistras e criminosas que não se quer reproduzir porque não há aqui espírito terrorista como no RN e o DC.



Sem comentários:

Enviar um comentário