OGIVA NUCLEAR

sábado, 23 de abril de 2016

COMUNICADO A IMPRENSA
 UPG, UNDP, FD, PDG, UDS, LIPE, FLING, PRP, PPD, PP, MP, PADEC, CD, PDSSG, PSD, CNA,PS-GB

Os Partidos Politícos sem assento Parlamentar, subscritores do presente comunicado a imprensa, reunidos hoje, dia 22 de Abril de 2016 em Bissau para discussão e análise da crise politíca vigente no País e  tendo em conta o discurso a Nação de Sua Excelência Senhor Presidente da República, Dr. José Mário Vaz, que entendeu face actual crise política em que se encontra o País mergulhado a cerca de 9 (nove) meses, promover um debate sobre o Estado da Nação na ANP, sobre matéria que envolva a defesa da ordem democrática e das liberdades fundamentais e ainda por outro lado, tendo em conta a posição de desafio e desobidiência do ainda Presidente da ANP, Cipriano Cassamá, em não acatar e submeter-se as leis vigentes no País, decidiram condenar veemente, manifestar e tornar público o seguinte:

1 - Considerando que o sucedido na ùltima sessão extraordinária da ANP, foi bastante GRAVE, ou seja, a presença na bancada dos Deputados dos quinze Deputados ilegais, que o Supremo Tribunal de Justiça no seu último Acordão declarou inconstitucional e ilegal,

2   - Considerando ainda que o ainda Presidente da ANP, Cipriano Cassamá, agiu de MÁ FÉ, porquanto sabe e conhece muito bem a composição da Câmara dos Deputados, ou seja, que ela é composta por 102 Deputados e não por 117 Deputados como a seu bel prazer e mais uma vez, desrespeitando, tudo e todas as instituíções de Estado de Direito Democrático, manipulando e ferindo gravemente e sistemáticamente a Constituíção da República, e ainda desrespeitando o Senhor Presidente da República, o Poder Judial e toda a Nação Guineense, permitindo de forma ilegal e abusivamente a presença dos 15 Deputados que o STJ decretou no seu acordão não fazerem parte da nossa ANP,

  Considerando ainda que para a pressecussão da referida sessão extraordinária, convocada nos termos constitucionais por Sua Excelência o Senhor Presidente da República, o Presidente da ANP adulterou premeditadamente o Regimento deste orgão, que o obriga antes de dar início da sessão, mandar efectuar a verificação de presença dos Deputados, pois a Assembleia Nacional Popular só poderá funcionar nos termos da actual Constituíção da República em Plenário estando presente a maioria absoluta dos Deputados que a constituem, 102 e não 117 e ainda no seu Artº 56 do regimento, citando, Proibição da presença de pessoas estranhas a Assembleia. 

 - Considerando que o que assistimos foi mais uma vez uma tentativa de um GOLPE DE ESTADO Contitucional  perpectuado pelo DSP e pelo Cipriano Cassamá o ainda Presidente da ANP, com o objectivo de eternizar a crise politica forjada pelos mesmos e ainda conduzir o País ao Caos destituindo ilegalmente o actual PR, criando um cenário de conveniência para os mesmos, em que o Presidente da ANP Cipriano Cassamá assumiria interinamente a Presidência da República e o Governo seria entregue a DSP.
Portanto, face ao actual “status quo” consideramos estarem hoje ameaçada por DSP e CIPRIANO CASSAMÁ, toda a Nação Guineense, com  discursos inflamados e demagogos tendo como ùnico objectivo distorcer a realidade para com isso tentarem consumar UM GOLPE DE ESTADO inconstitucional CONTRA  o Sr. Presidente da República, ÚNICO REPRESENTANTE da Nação ESCOLHIDO LIVREMENTE PELO POVO GUINEENSE para a defesa intransigente dos interesses nacionais, que vem tentando promover o diálogo incessantemente em parceria com a Comunidade Internacional, como única arma para a resolução desta crise em que se encontra o País mergulhado.

Reportamos ainda que o que  assistimos ontem na ANP, foi  uma das mais tristes cenas de insulto a todos os Guineenses e ao Estado da Guiné, perpetrado por DSP e CIPRIANO CASSAMÁ, desde que a Guiné se tornou um País independente, depois da heróica luta de libertação por todo o mundo reconhecida, diziamos, assistimos a uma das mais tristes cenas que há memória na politica Guineense, um Parlamento adulterado, ilegal, inconstitucional, só para servir o interesse pessoal do seu Presidente e DSP.

Assim, vêm desta forma os Partidos Políticos sem assento Parlamentar, indignados e subterrados, denunciar e condenar públicamente todos os que protagonizaram estes  actos  vergonhosos no Parlamento Guineense sem qualquer sentido de Democracia e de Nacionalismo, numa sessão de total desrespeito, mais uma vez ao Primeiro Magistrado do País, Senhor Presidente da República JOMAV e as leis vigentes num Estado de Direito. Exigir e exortar ao mesmo tempo as entidades Judiciais vigentes no País que face a estes vergonhosos e criminosos actos do Presidente da ANP,  façam cumprir a lei e ainda intentar acções legais contra o Presidente da ANP, destituíndo-o assim dum cargo que manifestamente mostrou não estar capaz de exercer com isenção, fiscalizando a acção governativa, promovendo a Paz e a Estabilidade em vez de tentativas de usurpação de poderes através de Golpes de Estados  Inconstitucionais, para satisfação de interesses que não os NACIONAIS.

Por último apelar a sua Excelência Sr. Presidente da República que não exite em tomar uma decisão, pondo fim a actual crise politica e a eventuais futuras crises definitivamente, durante as próximas 72 horas, pois o Povo está cansado, revoltado, desanimado e desacreditado da politica e dos politicos, tornando-se necessário e urgente a demissão imedita deste governo para a credibilização da Guiné Bissau.
 
VIVA OS PARTIDOS DEMOCRÁTICOS GUINEENSES
VIVA A GUINÉ BISSAU
VIVA O PRESIDENTE JOMAV
VIVA A DEMOCRACIA GUINEENSE
ABAIXO OS CORRUPTOS E GOLPISTAS DSP E CIPRIANO CASSAMÁ
 

UPG, UNDP, FD, PDG, UDS, LIPE, FLING, PRP, PPD, PP, MP, PADEC, CD, PDSSG, PSD, CNA,PS-GB

Sem comentários:

Enviar um comentário