OGIVA NUCLEAR

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Sr. Doka,

Nós , funcionários  na Orange, estamos satisfeitos e gratos pela forma que tem denunciado e lutado incansavelmente em prol da justiça no seio do nosso povo. 


Não é mais segredo para nenhum guineense que nós, funcionários permanentes da Orange sempre fomos explorados, ameaçados , humilhados e escravizados pelos diretores da empresa que não obstante  são  de maioria senegalesa.



Pela primeira vez depois de 9 anos recorremos a greve pois esgotamos todas as tentativas de negociação com a direcção que por sua vez utiliza ferramentas tais como: ameaças, opressão, péssimo salário, e importação de quadros de baixo nivel do senegal e Conacri para ocuparem posições de chefe com salários muito acima do patamar de nós que somos nacionais guineenses.



Como é possivel que durante a greve, ha mais ou menos 2 horas atrás , director geral do trabalho da função pública JOSE LOPES JUNIOR veio ate a nossa sede (local de concentração ) indigitado pela direcção geral da orange, num dos carros pessoais dos directores?



Deveria o ministério da função publica ser neutro e indiferente nesta história ou não? 


Este ato caracteriza uma Clara demonstração de irresponsabilidade, suko di bas, e insubordinação deste responsável. 



Portanto Doka, envio em anexo as fotos desde responsável ou melhor irresponsável porque esta sujando a imagem de sua instituição publicamente. 



A todos os guineenses queremos agradecer a vossa solidariedade e dizer que a Orange Bissau esta no nosso pais portanto acreditamos que depois dessa greve havera repeito, dignidade, consideração para todos os funcionarios serviremos de exemplo para todos aqueles que como nós sempre sofreram e se calaram com medo de serem expulsos ou injustiçados. 



Somos irmãos e sabemos que esta luta sera vencida.


OS GUINEENSES TEEM Q SER RESPEITADOS. BASTA ABUSO E COLONIZACAO.


Estamos juntos.


Ass: verdadeiros funcionarios da orange.

Sem comentários:

Enviar um comentário