OGIVA NUCLEAR

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015


Estratégias em curso do Presidente JOMAV...,  e eu Doka ainda pergunto se alguém tem duvidas do trabalho que este homem esta fazendo em defesa do seu povo e dos seus interesses.  Sejamos verdadeiros 

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, disse ontem que quer fazer de 2016 o ano da produção de arroz, no sentido de acabar com o défice nacional do produto que representa a base alimentar dos guineenses.
Vaz anunciou que vai abordar o assunto com o primeiro-ministro, Carlos Correia, e que vai posicionar-se "na linha da frente" de uma campanha para a produção do arroz, para a qual conta com a população.
O chefe de Estado falava aos jornalistas no aeroporto de Bissau, de regresso ao país, depois de participar na cimeira África- China, na África do Sul, e após representar a Guiné-Bissau na Conferência Mundial sobre o Clima, em França.

José Mário Vaz deu o exemplo do Senegal, que disse ter todas as condições para a partir de 2016 acabar com o défice do arroz, através da produção interna de cerca de 1,7 milhões de toneladas por ano.
" Da nossa parte temos que resolver este problema", enfatizou, afirmando que a Guiné-Bissau "tem melhores condições naturais " para produzir o arroz, em comparação com o vizinho Senegal.
O Presidente guineense entende ser inaceitável que a Guiné-Bissau continue a ter um défice de arroz de cerca de 100 mil toneladas por ano.
Vaz anunciou que vai passar os fins-de-semana no campo a tratar da preparação da campanha agrícola que quer ver iniciada em 2016.

Sem comentários:

Enviar um comentário