OGIVA NUCLEAR

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

APELO À UNIDADE E A COESÃO NACIONAL


ADULAI BALDÉ (NHIRIBUI)
(MEMBRO DO COMITÉ CENTRAL DO PAIGC E DEPUTADO DA NAÇÃO)

Aproveitando a sua curta estadia em Portugal, o Sr. Adulai Baldé (NHIRIBUI), Membro do Comité Central do PAIGC e Deputado da Nação pelo Círculo Eleitoral Nº 12 (Bafatá-Cossé), reuniu-se com a Comunidade Guineense na DAMAIA e estabeleceu vários encontros com Líderes Religiosos e Associativos, durante os quais fez importantes esclarecimentos sobre a actual situação política que se vive na Guiné-Bissau, falou igualmente da importância da Assembleia Nacional no desanuviamento da tensão resultante das divergências entre os outros Órgãos de Soberania.

Durante as suas intervenções, O Deputado Adulai Baldé (NHIRIBUI) apelou à Unidade e a Coesão Nacional, como forma de ultrapassarmos as nossas contradições e convergirmos esforços na luta contra a pobreza e demais factores constrangedores do desenvolvimento. Segundo este Dirigente do PAIGC, o País não deve ficar refém do que se passou no Congresso de Cachéu, na medida em que esse Congresso faz parte do passado e é preciso encarar o presente com optimismo e esperança, unir esforços na construção dos alicerces do futuro.

Respondendo às delicadas questões colocadas pelos presentes, sobre as atribuladas relações entre o Presidente do PAIGC e o Presidente da República,  Adulai Baldé (NHIRIBUI), sintetizando, apelou ao virar da página, ou seja, à reconciliação nacional com base na assunção colectiva das responsabilidades pelo actual estado da Nação, porque na realidade, em conjunto, podíamos ter feito muito mais do que temos feito, para evitar que a degradação da situação.

Adulai Baldé (NHIRIBUI) aproveitou ainda a sua estadia em Portugal para se inteirar do processo de reforma dos cidadãos guineenses que serviram o Exército Português durante a “guerra do ultramar”. Sobre essa questão, o Membro do Comité central do PAIGC e Deputado da Nação lamentou a falta de engajamento do nosso Estado na sua resolução e considera chegado o momento de envidar esforços nesse sentido, prometendo levar a questão ao mais alto nível do Poder, na esperança de mobilizar esforços e valências que visam pôr termo ao sofrimento de centenas dos nossos conterrâneos aguardam pela referida reforma.


No fim de tudo, os presentes agradeceram a sua disponibilidade, simplicidade, honestidade e imparcialidade reveladas durante a sua exposição.   

Sem comentários:

Enviar um comentário