OGIVA NUCLEAR

quinta-feira, 9 de março de 2017

Umaro Djau, escreveu isto.
DEFLECTIR POR EXTREMO
Quando a notícia principal não é aquilo que aconteceu (o evento em si), mas sim as reacções secundárias ao aquilo que aconteceu -- é um sinal claro de uma tremenda falta de objectividade jornalística.

Eu já estou a questionar o papel (e a idoneidade) de algumas agências de informação na Guiné-Bissau!

O meu amigo Umaro Djau, acho que sentiu vergônha, receio ou medo de mencionar os nomes, mas eu Doka Internacional vou ao extremo:
A agência Lusa e a RTP África deveriam era procurarem ser responsavéis e profissionais no que toca ao trabalho jornalistico, porque isto aqui é a Guiné Bissau e sendo assim somos livres e independentes, somos uma nação SOBERANA.  Façam o vosso trabalho e respeitem aos guineenses, porque este vosso trabalho, o vosso papel deixa muito a desejar.

Isto, o que se assistiu hoje neste país chama- se a VONTADE DO POVO.
ISTO:






Sem comentários:

Enviar um comentário