OGIVA NUCLEAR

terça-feira, 20 de setembro de 2016


Aly Silva, tu continuas a dar tiros nos próprios pés e corres o risco de ficar sem pés. Talvez por causa dos efeitos ‘daquilo’ (já sabes não é?) por vezes entras em disparates que viram contra ti. Por outro lado, já estamos habituados a tuas estratégias. Sempre que sentir a carência de argumentos, recorres aos insultos. E neste aspecto, consegues com facilidade tirar as pessoas do sério. Para repor as verdades, vamos sair do sérios e ir atrás das tuas contradições até que o mundo perceba das suas mentiras.

Factos: Nomes que tentas esconder e mentiras que queres que sejam verdades. Felizmente, alguns nomes já estão a aparecer. E serão sublinhados. As mentiras que tentas fazer verdades continuarão mentiras.

Antes de te desmascarar, Aly, talvez pelo seu baixo nível em direito, não conheces a figura jurídica denominada renúncia. E por seres desorganizado, os procedimentos não te dizem nada. Um concurso Internacional não dispensa a renúncia do contrato, porque o acto daria necessária informação ao contratado. Só um exemplo: Neste momento, tu tens um contrato com o PAIGC para promover a imagem do partido e do seu presidente do teu Blog. Se eventualmente o PAIGC quiser contratar um Blog, mesmo lançando concurso, devem informar-te que, quando o nosso contrato terminar jamais queremos que nos preste serviço. Na maioria dos casos, os prazos para estas informações são de dois meses, como neste caso de AGREKKO.

Caso em discussão e mentiras que tentas lançar
É verdade quem em 2014 a EAGB assinou o contrato com AGREKKO para o fornecimento da energia. Qualquer guineense elogiou o mesmo contrato, excepto tu, claro e por razões óbvias.

Disseste ou escreveste que o ministro Dr. Florentino Mendes Pereira assinou o contrato. É mentira. O contrato entre AGREKKO com a EAGB, entre duas empresas, foi assinado por dois Directores e testemunhado por dois ministros. Neste caso, o Dr. Florentino Mendes Pereira, como ministro da Energia e da Indústria e o Dr. Geraldo Martins como ministro da Economia e Finanças. Isto é que é verdade.

Disseste ou escreveste que o contrato foi prorrogado em Outubro de 2015. Mentira. Embora seja no período em que o Dr. Florentino Mendes Pereira já não estava no Governo, podemos ainda corrigir-te e dar reais informações a quem lê. O Contrato entre a EAGB e AGREKKO foi prorrogado em Dezembro para um período de seis meses e devia terminar no mês de Junho último.

Talvez é aqui que está todo o vosso azar. Na tentativa de forçar contrato com So Energy, os teus patrões esqueceram que tinham dois meses de antecedência para informar a AGREKKO que o contrato devia mesmo terminar. Em consequência dessa vossa distração ou burrice, estamos a viver esta situação. Com AGREKKO, o que aconteceu é que o contrato devia se denunciado com dois meses de antecedência. 

Como não denunciaram o contrato foi automaticamente prorrogado. Isso é que é verdade em direito e não no torto, como queres que as coisas funcionem. Há uma cláusula contratual que diz isso e que AGREKKO accionou, INFELIZMENTE.

Disseste que Carlos Correia e Wasna assinaram com a SO ENERGY. Mentira. Não foi o Carlos Correia. Foi o Geraldo Martins, como ministro da Economia e Finanças quem assinou. Veja só a vossa máfia. Com AGREKKO foram os dois directores. Com SO ENERGY foram os ministros. Sabes a razão? Eles, os teus patrões sabiam do mal que estavam a fazer e optaram por engajar o Governo. E já agora, diga uma coisa: há motivos para esconder alguns nomes?

Renovamos o nosso apelo: sublinhe, para ajudar os eleitores, onde está a responsabilidade do ministro Dr. Florentino Mendes Pereira em toda esta cronologia? Se sublinhar algum, terás de certeza um pedido de desculpa. Mas enquanto não o consegue fazer, por favor, Aly, poupe o homem. Deixe-o em paz. Florentino não consegue decidir em situações tortas. O Dr. Florentino não assinou nem com AGREKKO e muito menos com SO ENERGY. Com a SO ENERGY os encontros têm sido apenas de conciliação e busca de solução para um problema causado pelos teus patrões.

Quanto a poluição e a solução mágica que a SO Energy vai trazer, esclareça a seguinte questão: quem prorrogou o contrato em Outubro de 2015? Foi o teu PAIGC e teus patrões. Na altura as criações estudavam na escola ou não? Saiba que nessa altura, o Dr. Florentino Mendes Pereira já tinha deixado o Governo.

A poluição de que falas sobre AGREKKO. Quando é que iniciou? Aly, Só agora? Só agora é que o fornecimento da energia causa poluição? O teu PAIGC foi Governo durante dois anos. PAIGC como Governo, AGREKKO trabalhou quase um ano e meio naquelas situações. Não disseram nada, hoje, porque querem outra coisa, trazem outras explicações. Poupem-nos e sejam sérios na vida.

No aspecto técnico e financeiro, Aly, tu achas que SO Energy, tem melhores materiais comparativamente à AGREKKO? Tente conhecer melhor o histórico das duas empresas. Mas diga lá se a SO Energy vai construir uma nova central eléctrica que não polui o ambiente? Tem resultado de algum estudo que dirá que o fornecimento da SO Energy não poluirá a escola?

E por favor, não minta! Na central eléctrica de Bissau, não há onde instalar grupos, a não ser onde estão neste momento os grupos da AGREKKO. E a corresponder a verdade o que estás a dizer, porquê é que os Governos dos teus patrões não fizeram essa opção desde cedo?

Finalmente Aly, pare de aventurar nos dados e nos números sobre o fornecimento da energia. Pergunte aos teus mandantes o que está em jogo e saiba que, o Governo tem resistido nessa polémica, exactamente porque os custos da SO Energy são exorbitantes e quase o dobro de AGREKKO. Daí a pergunta: o porquê de obrigatoriamente o Governo ter que dar o contrato a SO ENERGY?

Entre AGREKKO e SO Energy, quem pede 300 milhões de Fcfa para um mês de fornecimento e exactamente na mesma quantidade  de Mgw, o outro pede 200 milhões de Fcfa para dois meses? Na hora certa se vai saber a verdade. Vamos apresentar aos guineenses, uma simulação das contas dos dois fornecimentos.

A Seguinte situação nos preocupa: Porquê é que não falou da frota de 50 cisternas? São 50 e não 150, como antes se publicou? Porquê é que não falas? Porque os patrões não querem!!!

Aly, ninguém desistirá até a verdade ser conhecida. E sabes porquê é que se tem dedicado algum tempo a ler e a responder os teus desvaneios? Porque sabemos quem está por detrás e o que querem.
A história de compra de carros, não merece respostas por é baixeza. Ligar nome do Dr. Florentino a questões de carros é baixeza. Tu por exemplo, não tens emprego e andas num luxuoso mercedes e vendes outros. O Dr. Florentino é empresário e intermediário dos japoneses na Guiné-Bissau e não pode ter carro. Bai timbora bó, Aly!

Kim ku téné rabo di padja, pa ka i camba fugu.

Sem comentários:

Enviar um comentário