OGIVA NUCLEAR

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Olá amigo Doka
RECORDAR É VIVER

Isto aconteceu no fatídico mês de Março de 2012. Corriam as eleições presidenciais. A primeira volta ocorrera no dia 18. Segundo as contas da Comissão Nacional das Eleições, o ex-Primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior seria o vencedor do primeiro assalto. Preparava-se, então, para a desforra. Os constitucionalistas nacionais e a classe política em geral haviam contestado, com clareza, considerando a pirueta do dito-cujo ilegal e abusiva. Alertaram mesmo pela tragédia que isso acarretava, mas ele, ofuscado pelo poder, argumentava que em direito, é a força de argumentação que conta e que cada cabeça sua sentença. 

We, para que serve o código da estrada?  Recordamos que o contingente militar da Missang estava armado e presente no país. Como dizia, terminado o escrutínio os três candidatos, Kumba Yala, o falecido Henrique Rosa e Manuel Serifo Nhamadjo, não esperaram pelos resultados e declararam em conjunto o vício do pleito eleitoral e alertaram pelas consequências que poderiam advir. Nesses dias, o mundo que nem sequer se gemeu com o duplo assassinato de Nino Vieira e Tagme Na Waie, olhava impávido e sereno para o palco político nacional! O Embaixador angolano que o Presidente angolano logo mandou chamar, foi mais destemido. Dirigiu-se ao EMGFA, acusando diretamente António Injai de preparar um golpe de Estado. Ninguém faz isso ao seu irmão ou amigo! Na radio e na televisão, escutavam-se ameaças da ex-Ministra da Presidência do Conselho de Ministros em substituição ao ex-Primeiro-ministro, Adiatu Nandigna, dirigidas às Forças Armadas nacionais em crioulo, traduzidas, dizia o seguinte: “(…) algumas pessoas provaram o mel do poder e querem voltar, mas isso nunca irá acontecer. Não são só vocês que têm fardas. Se usam as botas também usamos. Se têm bazucas, também temos. Se têm canhões, também temos! Se têm tanques, também temos! Experimentem só, vão ver. Desta vez ninguém fica para contar história!...”
Pergunto: quem aguenta isto? Terá sido a última gota que fez transbordar o copo…

Abraço fraterno

Nababu Nadjenal
EXCLUSIVO:
Assustadôr, medonho, triste, e revoltante.

Com o conhecimento dos governos anteriores e actual…, algo inédito em termos de maldade por parte de pessoas…, grandes personalidades da sociedade guineense envolvidas.
Uma criança foi roubada na maternidade…, mal nasceu…, disseram a sua mãe que a criança teria morrido.

As investigaçôes foram feitas…, e uma das pessoas que investigou foi o ZECA LIMA…, mas o caso acabou por ser abafado porque as figuras que na altura…, a  16 anos atrás teriam feito parte desse acto “ TRÁFICO HUMANO “, eram e ainda continuam a ser pessoas influentes nesta sociedade e perigosas.

A mãe da criança e o seu advogado, agora comigo aqui…, deram a cara…, levantaram as vôzes…, e pedem justica..., querem a crianca de volta.

Roubaram a criança no hospital Segundo o depoimento na entrevista com a  Mãe…, levaram a criança para BALOBA,  a fim de ser enterrada viva para uma cerimónia.

A BALOBA recusou a criança…, este caso foi noticiado por um jornal guineense- Diário de Bissau Ssalvo erro naquela altura.
Esta mãe apresentou o jornal, e eu Doka pude ver.

A mesma mãe Segundo ela, acusa directamente:
ADIATO NANDIGNA, FRANCISCA PEREIRA, JOAO NANDIGNA e uma vasta equipa do hospital...., enfermeiros e médicos.

Segundo ela- a mãe….,, depois de a PARTERA, Senhora PANTCHA…, SER NOTIFICADO PELA POLICIA JUDICIARIA guineense.   Foi ela PANTCHA quem envolveu os nomes de ADIATO NANDIGNA E FRANCISCA PEREIRA.

Este caso não é segredo. Mais desenvolvimentos de uma forma completa e medonha.
ENTERRAR UMA CRIANÇA VIVA.
Sabe- se que de momento, Segundo ela a criança hoje vive em Portugal, em casa de um dos familiares de FRANCISCA PEREIRA.
Isto é caso de Policia.

A mâe vai apresentar mais provas.
Coisas chocantes.
Hoje a criança esta com 16/ 17 anos- RAPAZ.

Doka Internacional, esta mexendo com coisas delicadas.
Muitas surpresas em termos de maldades e personalidades.
Sigam o que esta para vir.
A COISA TÁ QUENTE
Nando Vaz exonerou ao Policiano, seu Chefe de Gabinete e ao Vladimir Vieira seu assessór Juridico devido a certas fugas de informacao.
Muito antes de fazer algo em defesa do estado e do governo, estes dois elementos já estariam repassando as informacoes ao Aly Silva.
E muito antes das coisas serem decididas se vinham ao público ou nao, os dois elementos em causa, já teriam informado tudo ao Aly Silva, visto que os dois sao CADOGUISTAS.

Em 1996, uma crianca recém nascida foi raptada na maternidade do hospital Nacional Simao Mendes.
Hoje, 17 anos depois, a sua mae vem ao público e acusa sem Pápas na língua.
De quem estaremos a falar?????????
Já a seguir, porque tudo isto tem que ser recordado.
O grande trabalho investigativo, preparando- se para a venda.

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Vamos recordar, porque o trabalho esta prestes a entrar nas bancas. Muita gente vai gritar de raiva e de ódio.
Estejam atentos por favor.
Existem mais nomes..., mais pesoas envolvidas.

O LEVANTAR DOS MORTOS.
Existiu um Hélicóptero..., existiu um rio..., existiu muita mentira..., existiram homens que fabricaram essa mentira..., muita maldade..., e existiram 6 cadavéres:     Paulo Correia..., Viriato Pan..., Binhãnkeré Na Tchanda..., Pedro Ramos..., N’bana Sambu..., e Braima Bangurã!!!!!
Eu DOKA, pergunto:  Aonde param esses corpos???

Mais uma vêz, muitos irão perguntar:
Isto é verdade???  Será possivél???      
E eu DOKA, apenas direi:   
O que é que, foi que nunca foi possivél com o paigc em termos de maldades e pecados????    Que verdade mais nos falta saber ou descobrir???

Sei que vou ferir de novo a sensibilidade de certas pessoas..., mas apenas vos posso dizer que para chegar ao ponto..., tenho que atingir a certas pessoas, porque eu Doka, não minto nestas coisas..., e por tanto, quem se sentir mal que deixe de ler.
O cabeça do caso-      Quem foi o Paulo Correia???

- Foi Ministro dos Antigos Combatentes,  foi um dos juízes do Tribunal Militar que em 1977, condenou a morte Rafael Barbosa, com a pena comutada em prisão perpétua, mas que foi libertado logo após ao golpe 14 de Novembro.
- Foi vice- presidente de Nino Vieira e Ministro da Justiça e Poder Local.  
- Foi o Comandante do ataque a Cantacunda em 10 de Abril de 1968.
Paulo Correia, mas 5 compnheiros seus..., foram barbáramente espancados e torturados.    Recordar que a sua bacia foi quebrada de tanto espancamento..., e Paulo sofria já com tantas dôres e apenas rastejava pela cela e suplicava para que lhe deixassem ver ao seu filho pela última vêz.

Um outro se chamava Binhanquerem Na Tchanda..., este aqui teria uma viagem marcada para a quinta-feira do dia 17 de Outubro de 1985.
Alguns dias antes fora despedirse do Presidente da República- Nino, o qual, certamente grato pelo gesto, ofereceu-lhe dinheiro em dólar.

Alguém, que se julga ser um vizinho, vendo as portas e as janelas da casa do Binhanqueremfechadas e ouvindo vôzes no interior, teria informado ao Presidente João Bernardo Vieira de que algo de insólito se estava a passar na residência ao lado donde morava.

O Presidente telefonou de antemão a um outro vizinho do Binhanquerem, que não era nenhum outro senão o próprio Paulo Correia, pedindo-lhe que fosse verificar a informação.
Paulo Correia confirmaria ao Presidente, pelo telefone, que efectivamente as portas e as janelas da casa em questão estavam encerradas e havia vozes provenientes do interior.
Naquela noite, João Bernardo Vieira, rodeado dos seus guarda-costas, deslocou- se pessoalmente à casa do Binhanquerem, para se inteirar.
Em facto, da eventual trama que se  preparava.

“Assegurando-se de que o ambiente da reunião de convívio era apenas festivo e não de conspiração..., o Presidente teve, contudo, de explicar o motivo da sua irrupção.

Ao ouvi-lo, o major Tué Na Bangha exprimiu a sua admiração por o Presidente se deixar  facilmente enredar em mentiras, observando que, se  estivesse a preparar um golpe de Estado, não se reuniriam naquelas circunstâncias, e acrescentou não compreender como era  possível o Presidente admitir que conspiravam contra ele, depois de tanto tempo e tantos  sacrifícios passados juntos.”

Isso não impediu ao Presidente João Bernardo Vieira de dar conhecimento da cena ao ministro do Interior, José Pereira, que por sua vez o teria transmitido ao seu colega das Forças Armadas.

Consequência directa deste jogo de  xadrez de sentido único, o Binhanquerem Na Tchanda, bem como todos os oficiais que com ele festejavam a sua  despedida, foram detidos na Segunda Esquadra da Polícia e submetidos a interrogatórios pelos oficiais de segurança do ministério do Interior, logo no dia seguinte.

Enquanto as audições decorriam na Segunda Esquadra, João Bernardo Vieira viajou para os EUA com o fim de assistir às comemorações do 40° aniversário da Organização das Nações Unidas.

Entretanto, os ministros das Forças Armadas e do Interior resolveram criar uma comissão 
para inquirir parte dos detidos. 

Submetidos a insuportáveis torturas, estes tiveram que confessar as acusações que pendiam sobre eles.
Tué Na Bangha e Tagme Na Wae teriam sido de tal maneira torturados que, temendo que pudessem morrer, a Comissão de Inquérito transferiu- lhes g para a Marinha de Guerra que, pela sua proximidade com o Hospital Militar,  oferecia mais condições de evacuação em caso de necessidade. 

No dia 6 de Novembro de 1985, no fim da tarde, Paulo Correia seria convocado para  uma reunião no Secretariado do PAIGC.
À sua espera encontravam-se, entre outros, o Presidente da República NINO, Iafai Camará e José Pereira, já sobejamente conhecidos, e Lourenço Gomes,  este último Director da Segurança Nacional.

  A ordem de prisão, que durante tanto tempo fora minuciosamente preparada, abateu-se sob  os ombros de Paulo Correia que de imediato foi conduzido à Segunda Esquadra, na “Cela Sul”, a mais inospitaleira da prisão.

Fisicamente destruídos, estes homens constituiriam, aos olhos de todos, a prova viva da falta de humanismo do regime pelo que se ordenou a sua rápida  execução em local que permaneceu secreto.

A vala comum que o mundo conheceu depois de 7 Junho de 1998..., com ossadas..., restos mortais de 22 pessoas................., nenhum deles pertencia ao Paulo Correia e aos seus camaradas.

Guineenses, os restos mortais de PAULO CORREIA,  VIRIATO PAN,  BINHANKAREN NA TCHANDA,  PEDRO RAMOS,  BRAIMA BANGURAN,  e N’BANA SAMBU..., jamais chegaram de ser enterrados.
Mas sim, atirados no rio FARIM..., foram lançados de um hélicoptero.

Esta foi a forma mais cinistra de se tentar apagar algo que um dia todos viriam a saber.
Atravéz de  um hélicoptero...., os restos mortais destas 6 pessoas foram lançadas num rio.    Rio Farim. 

Fuzilados, sim foram fuzilados, e quem mais poderia confirmar tudo neste momento???    Uma pessoa que participou nas torturas..., a pessoa que esteve na estrada naquela noite juntamente com Ansumane Mané....,  na estrada apenas para confirmarem o fuzilamento e ir dizer ao CHEFE Nino..., é fuzilado dja.

Irei agora citar os nomes que de uma forma directa tiveram o envolvimento na intriga, na falsidade, na mentira, na tortura e  no fuzilamento destas 6 pessoas que tanto sofreram.     

Participaram nas  mortes.   
São eles os principais nomes.

1.     Manuel Saturnino da Costa.
2.    Iafai Camará.
3.    Humberto Gomes.
4.    João Monteiro.
5.    Robalo De Pina.
6.    João Malaka.
7.    Zé Pereira.
8.    Ansumane Mané.
9.    Afonso Té.
10.  Lourenço Gomes.
11. Francisca Pereira-  Hoje é ela que vive na casa, que um dia pertenceu ao Paulo Correia.  Francisca Pereira acabou por tomar a casa.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Olá amigo Doka
Ninguém me encomendou o sermão, mas permita-me este meu pequeno desabafo:
“Nha ermons“, já tivemos a ocasião de chamar atenção sobre o assunto: “as eleições”!  

Muito embora tenhamos que recorrer às ajudas internacionais, o cozinhado far-se-á no nosso caldeirão e de forma soberana, porque quem o irá servir - seja quente ou frio - somos nós e mais ninguém! Por isso quando damos prioridade a estabilidade política na nossa terra em detrimento das eleições, nos acusam de comodismo com o status quo político. 

Os atuais representantes das Nações Unidas, José Ramos-Horta e da União Europeia, Joaquin Gonzàles Ducay, lançaram em tempos farpas nesse sentido. A dita comunidade internacional não tem ideias para Africa. Tem uma cassete: as eleiçoes, como se isso fosse o remédio para todos os males. 

Se assim fosse não tínhamos chegado onde encontramos hoje. A agenda da “comunidade internacional”, não coincide com a nossa. Para ela é o interesse económico que impera, mas para nós é o social e económico. Para aquela “comunidade internacional” que vem para Africa, a democracia redunda na realização do escrutínio, como se isso fosse a única forma apropriada, em cada etapa, de aclarar a situação política. 

Foi-nos incutido, inclusive, a noção eleitoral que distingue de um lado, os vitoriosos que tacitamente lhes é outorgado carta-branca, até para matar se for preciso e, por outro lado, os derrotados que devem ser silenciados e escorraçados da função pública. Ou seja, normalmente, as legislaturas transformaram-se nos nossos países numa espécie de transições sucessivas ao monopartidarismo, no seu sentido puro e duro da realidade. 

Sem, no entanto, debater o complexo processo que envolve o próprio escrutínio. Estamos a pensar, por exemplo, no fenómeno “banho”, muito em voga nos nossos países, organizado quase sempre pelo partido no poder. O que não deixa de ser uma forma hipócrita e sarcástica de abertura ao multipartidarismo admitido pelos chamados partidos libertadores, como é o caso do PAIGC, na Guiné-Bissau, e de outros países de Africa da língua portuguesa, em certa medida, também, atrelados a duelos fraturante, pendentes. Conclusão: as cartas estão viciadas, porque eles baralham e voltam a dar as mesmas cartas! 

A hipocrisia e o sarcasmo da abertura democrática e multipartidária na nossa terra tem que ter um fim à vista! Pois,  anós tudo i fidjos di Guiné, i ka son Manel Saturnino ku Carmen Pereira!

Abraço fraterno

Nababu Nadjenal     
Este é um dos casos que nunca e jamais poderei deixar de recordar aos guineenses e ao mundo.
O caso 17 de OUTUBRO.   
Assômbroso.   Visto que o trabalho investigativo esta prestes nas bancas, há que recordar.
Tudo começou com um simples telefonema…, Nino Vieira telefonou  para casa de PAULO CORREIA.      
A LUZ não vem ao mundo para zombar das Trevas e sim para iluminá-las.      
Matar a um ser humano, sempre acaba por ter as suas consequências.    
Nenhuma vida húmana pode ser considerada INSIGNIFICANTE.    
Porque DEUS a seu tempo e no momento certo, reaje e pune quem infringe os direitos da vida que ELE apenas ELE CRIOU.

Numa noite como uma outra qualquer…., um casal, duas pessoas que se amavam e construíam uma vida, uma familia, um lar juntos…, PAULO CORREIA e NECAS sua esposa…, estariam a noite por voltas das 21h e 30 minutos vendo um filme de JEAN PAUL BELMOND…, quando súbitamente toca o telefone.     
Necas- assim eu Doka lhe irei tratar, porque todos lhe conhecem e lhe tratam por NECAS.  
 
NECAS atende o telefone  e do outro lado era o NINO VIEIRA, que lhe cumprimentou civilizadamente e de forma normal e como sempre tratando- lhe por MADAME…, falaram um pouco e logo depois pediu  se podia falar com PAULO CORREIA…, com certeza e a NECAS assim falou e lhe passou ao PAULO.

O que falaram, NECAS não sabe dizer…, mas só que de seguida viu o PAULO CORREIA a chamar a um dos seus Guardas- Seguranças…, um tal de  “ MATCHA “ e pediu a este para que fosse até a casa de BINHANKERÉN NAN TCHANDA e ver o que ali se passava.    “MATCHA “ foi…, e algum tempo depois voltou, tocou a porta…, Paulo abriu- lhe a porta e “ MATCHA “, lhe disse ao que havia ali muita gente, homens, mulheres e crianças mas num ambiente de festa.   
Tudo se encaixava que fosse uma festa, porque no dia seguinte ou alguns dias depois,BINHANKERÉN NAN TCHANDA viajaria,   e  então naquele momento era uma festa de despedida.
Paulo Contactou ao Nino dando- lhe o ponto de situação.    

Mas este por sua vêz, decidiu ele mesmo- NINO em deslocar- se a casa de BINHANKERÉN…………….., Nino foi a pé e escoltado.   
Não viviam longe um do outro.       
Mas antes ainda passou frente da casa de PAULO CORREIA e perguntou aos guardas por este…, e eles lhe responderam que Paulo estaria dentro com a sua esposa…., e NINO irritadissimo, lá passou para o seu destino.       

Mas um dos seguranças foi avisar ao PAULO de que Nino teria ali passado e perguntado por ele…, e com a cara de poucos amigos.         
Paulo por sua vêz, levantou- se e foi ter com Nino em casa de BINHANKERÉN.          
Paulo saíu da sua casa por volta das  11 e tal da noite e só regressou por volta das duas da madrugada.

Ao chegar, acordou a sua esposa e lhe disse:   “ tudu homis ku staba na festa na casa de BINHANKERÉN, inclusive él propi…., NINO manda prindi tudu “.

Aqui começa o principio de uma  grande orquestração de mentiras, rodeadas de inveja…, cinismo, luta por interesses de lugares no poder…, mistério  e muita maldade…., o famoso CASO 17 DE OUTUBRO.

Antes de avançar, recordar que Paulo Correia na altura da sua prisão, ocupava dois cargos-  Vice Presidente do Conselho de Estado…….., e o Ministro de Justiça e Poder Local…., e de que logo após a detenção de BINHANKERÉN e uma semana antes da prisão de PAULO CORREIA, todos os Seguranças- Guardas- Condutor…., foram trocados súbitamente.

Apartir deste momento, eu Doka procurarei falar de uma forma directa e objectiva.
   
Segundo a conversa que tive em separado com a NECAS- Viúva de Paulo Correira e com a Nanda- Viúva de Viriato Pan…, pude ver e entender muito sofrimento.   

Mas continuando  o caso de Paulo.
Uma semana depois a da detenção de Binhankerén…, PAULO CORREIA é preso.    

Agora vem a verdadeira questão:   Porquê????      Paulo Correia estaria mesmo orquestrando um golpe de estado?
 Não…., essa foi a resposta de Humberto Gomes que foi o Presidente do Tribunal Militar.
   
Então, se no caso Paulo E seus camaradas eram inocentes…., porque razão os prenderam, espancaram…, torturaram e mataram????  Quem eram as pessoas que estariam interessados com a morte de Paulo Correia e seus camaradas?????   Quem era o principal inimigo de Paulo na altura???   
Mais a frente saberão.

Quando Paulo Correia foi preso, logo de seguida Major Robalo de Pina, invade a sua casa e leva a esposa  deste para o quarto exigindo as armas de Paulo Correia.    Mas a esposa de Paulo, a NECAS aflita e chorando, apenas disse que nada sabia acerca de armas...., ou o local em que Paulo as havia guardado.       

De uma maneira muito violenta, Robalo de Pina e todos os seus militares reviraram a casa de uma ponta a outra…, mas nada acharam.       
Daí partiram e foram- se embora.    Só que o pior estava para vir.    

Meia hora depois da saída de Robalo e da sua equipa da casa de Paulo Correia…, chega uma outra equipa e quem enviou essa mesma equipa, foi o IAFAI CAMARÁ.   
As ordens explicitas e claras era para que NECAS abandonasse de imediato aquela casa e que nada de dentro fosse retirado……, ela teria que sair dali apenas com o que tinha vestido e nada mais.    

A NECAS chorando, suplicava humanidade e compaixão.   
Mas mesmo assim ela conseguiu perguntar de onde teria vindo ou partido essa ordem de a despejar daquela forma.   
E Responderam- lhe que teria sido o IAFAI CAMARÁ com a ordem de NINO.      

Necas tentou fazer uma chamada telefónica para NINO naquele momento, Infelizmente, o telefone teria sido já cortado.
Naquele desespero com a presença  de tantos militares e tantos movimentos,   passava ali um homem de alta patente também  que na altura era o ajudante de campo de NINO VIEIRA e se chamava salvo erro AMARÁ CAMARÁ, era o marido da HELENA, hoje actual esposa de Zamora Induta.      

Foi esse AMARÁ CAMARÁ que interviu dando ordens aos militares para que dispersassem dali e que ele posteriormente iria resolver a situação com o NINO.
E assim foi, naquele dia AMARÁ descobriu que as ordens nunca teriam partido de NINO VIEIRA mas sim de IAFAI CAMARÁ.         

Mas só que esse perdão de despejo teria pouca duração.    
15 dias depois, a ordem veio mesmo de NINO para que ela saisse daquela casa.   
E assim foi.    De uma forma muito deshumana, NECAS foi tirada dali sobre ameaças e tormentos…, sem margem de reacção…, pois estava fragilizada em todas as frentes.
Esta mulher sofreu muito.

Um ponto que eu Doka acho que devo chamar atenção aos guineenses  para vermos o absurdo do caso 17 de Outubro:    “ Foram presos mais de 200 homens…, apenas 55 foram ao julgamento…., e na decisão final…, 6 foram fuzilados “.      

No tempo da luta armada, quando Amilcar Cabral foi assássinado…, em dois dias fuizilaram 55 pessoas …, e em 5 dias fuzilaram 110 pessoas.     
Eu Doka estou vos dizendo isto apenas para verem o que é que ali circulava em termos de vicios e gostos de matar.      
Para o PAIGC, até hoje, tudo isto é normal.

Ok, continuando…,    Paulo foi sub- metido a uma tortura HORRENDA e CARNIÇEIRA.    
A sua cara foi completamente desfigurada…, o seu dedo POLEGAR, foi partido….., a sua bacia também partida. E Paulo últimamente apenas rastejava na cela.
Heis alguns nomes de pessoas que participavam nas diferentes sessôes de tortura:
-          Iafa Camará…., ia sempre mascarado.
-          João Monteiro.
-          Robalo de Pina.
-          Djón Malaka.
-          Djón Mané…., diz se que este era o que mais torturava e de uma forma impiedósa.
Estes são os nomes de pessoas que mais sobressaltavam e que nunca faltaram nas torturas.
Alguns nomes de pessoas que fizeram parte deste grande complot contra Paulo e seus camaras:
-          Manecas Santos.
-          Fidelis Cabral de Almada.
-          João Monteiro.
-          Nino.
-          Jaime Sampa.
-          Lourenço Gomes.
-          Zé Landim.
-          Joaquim Furtado.
-          Zé Pereira.
-          Iafa Camará.
-          Eulalio Neto.
-          Justino Gomes- Irmão de Teadora Inácia Gomes.
-          Tiago Aleluia Lopes.
-          Carlos Correia.
-          Francisca Pereira.
-          Mario Mendes.
-          Teobaldo Barbosa.
-          Ulé Na Biotcha.... Ansumane Mane.

São alguns nomes para que se possa ter uma ideia de facto, como muitas das vezes não sabemos com quem lidamos.     Pessoas maldósas.

Desde a prisão de Paulo até a data da sua execução…, NECAS nunca mais chegou de ver ao seu marido.       

Mas quando já libertados, um dos prisioneiros que sempre esteve com PAULO e que foi também torturado da mesma forma, o jovem comandante MALAM SANE…, trouxe um recado para NECAs a pedido de PAULO CORREIA.        

Paulo lhe teria dito a ele MALAM SANE……., “ Caso eu morra…, caso eu seja morto…, diz a minha mulher apenas que me faça 3 coisas…., Primeiro- PA I KA TOKA NHA TCHUR…, ENQUANTO NKA COMPLETA 20 ANOS DE NHA MORTI.       Segundo- Pa nunca I abandona nha mamé…., e por ultimo- Pa I djubi sempri nha fidjus “.

Essas foram as últimas palavras de Paulo Correia para com a pessoa que lhe viu por última vêz.    

Agora vejam a coisa incrivél.
A leitura de sentença foi feita no dia 12 de JULHO de 1986…, e foi nessa mesma noite que os fuzilaram e mataram.   Nessa mesma noite de 12 de JULHO de 1986.

Paulo Correia foi morto por causa de interesses no poder……, IAFAI CAMARÁ…, foi um dos principais promotôres para com a sua morte.    
Iafai sempre desejou aquele lugar.

O corpo de Paulo Correia foi esquartejado em 2 Pedaços…, em duas partes.    Porque Paulo era um grande combatente…, e uma das crenças, era de lhe cortarem a fim de evitar que se levantasse de novo depois da morte e vingar- se.     
Coisas estúpidas do africano…., e eu Doka nem sei daonde saiu isto.

Uma parte foi foi lançada através de um helicoptero no RIO FARIM…., e a outra parte do corpo enterrado em terra, numa parte incerta.

Foi devido a esse esquartejamento ao Paulo que quando estavam matando ao Nino, lhe esquatejaram ainda em vida e recordando- lhe o que tieria feito no passado.     
Recordar que sexo de Nino lhe foi retirado…., que o coração também.

Necas vive em França- Paris desde 22 de NOVEMBRO de 1986.    
Sem ajuda e reconhecimento do estado guineense.
Agora eu Doka Pergunto:
Até quando vamos continuar vendo e assistindo a um absurdo deste tipo e desta envergadura???
Será que para se poder governar na Guiné Bissau e ter um lugar priveligiado no governo, é preciso matar???      
Estes são crimes que sabemos e que temos conhecimento…, e daqueles que nunca se soube???
Quantas mulheres como a Necas…, como a NANDA- esposa de Viriato Pan…, vivem na mesma situação???

Guineenses, vamso pensar e perguntar:
VALE A PENA TUDO ISTO???

terça-feira, 28 de maio de 2013

Guieneenses, acho que vou tentar fazer algo que vai mais para o lado do impossivél do que para o possivél.  Mas penso que mais vale tentar do que desistir sem tentar.
Isto vai em especial para O DIDINHO, ALY SILVA e PROGRESSO NACIONAL.

Quando optamos e decidimos escrever em defesa do nosso povo- GUINEENSE…, desde cedo que sabiamos dos riscos que estariamos a correr, de pronto soubemos e sabiamos dos amigos e inimigos que estariamos ou iriamos criar ou ter.   Neste caso mais inimigos do que amigos.

Todos nós fomos e ainda continuamos sendo insultados, alguns de nós até mesmo recebemos ameaças de morte e muitas outras coisas.
Pergunto: Valerá a pena tudo isso???????????   
A minha resposta é que sim.   Porque de alguma forma estamos a mexer com alguém, e quando mexemos com alguém, significa que estamos progredindo.

Mas por outro lado gostaria de saber que se no caso a rivalidade existente entre nós que referenciei encima, se no caso vale a pena…., se no caso estamos aqui nisto em defesa do nosso povo ou estamos aqui por protagonismo pessoal e concorrência em termos de estatisticas de blog?    Porque se assim fôr, estamos sendo piores que crianças e não estamos a seguir com objectivo num bom caminho.

O povo não precisa de nós em termos de divergência, brigas, rivalidades,  mas sim em termos de apoio, união e dinamismo convicta em função do progresso.
Lutar pela verdade, mostrar o certo, denúnciar aos que cometeram crimes, criticar de uma forma constructiva, mostrar aos guineenses e ao mundo quem foram e quem são os verdadeiros criminosos guineenses.

Acham que é justo para que muitos familiares ainda continuem sofrendo por culpa de uma minória?   Pessoas que mataram no mato, entraram na cidade e continuaram a matar de uma forma selvagem???  Sem se deram de conta de que estamos no século 21…….., porque não podemos mostrar- lhes então o caminho certo???

O nosso papel, é criticar, mostrar, denúnciar e posicionarmos no lado da verdade.
Procuremos ser mais integro, porque todos nós sabemos o que é certo e o que é errado.  Mas o dificil é de fazermos o que está certo.
É fácil nos posicionarmos no lado da mentira…., mas até quando???

Eu Doka, perante a todos, suplico pelo entendimento  DIDINHO/ ALY SILVA…, DOKA/ PROGRESSO NACIONAL.

Com o entendimento, acho que iremos conseguir mais beneficios para o nosso povo e para com a nossa luta e para com os nossos objectivos.

Por outro lado, eu fiz um trabalho investigativo na Guiné Bissau, muita gente, sem ver o trabalho e sem saber do conteúdo…, a MODA GUINEENSE como sempre, julgar antes do tempo…, começaram as criticas e aos insultos dizendo que eu apenas entrevistei aos DITOS GOLPISTAS.   
Será???

Perguntem ao Dr. Hélder Vaz quantas vezes lhe contactei e falamos mais de 20 vezes, aceitou, mas quando cheguei a Portugal, já não me atendia as chamadas.
Perguntem ao Dr. Antero Correia senão me apróximei dele…., e quantas vezes.  
Aceitou e no fim……, desistiu.
O próprio Cadogo jr., tentei- lhe contactar, atravéz de Iafai Sani.
E muitas outras personalidades…………….., mas do paigc, os únicos que aceitaram, foram o Aristides Ocante da Silva e Braima Camará.
Que mais posso fazer???

Preparem- se a coisa vai sair, espero que os que me criticaram, um dia não me digam:
Doka, desculpa. Fizeste um bom trabalho.
Ali esta muita verdade dos que estavam calados.

O trabalho foi entregue ao Presidente Nhamadjo, ao Primeiro Ministro, ao  Nando Vaz, António Indjai, Daba Na Walna.

Mas de uma forma únanime, todos acharam que o trabalho era muito pesado e delicado para com a situação politica actual.  Portanto para que se aguardasse um pouco mais para a sua edição.   Porque este seria o momento de reconciliação.
Assim fiz a minha parte………., estou aguardando, e mesmo assim negociei com uma editóra a qual fizemos um contrato.
Irá ser editado muito em breve- DVDs.


Mas sem me esquivar, recordar mais uma vêz pela união de nós que escrevemos, vamos em frente e tentemos defender aqueles que precisam de nós- GUINEENSES.

Estamos juntos???
Apenas com o dialógo e entendimento chegaremos lá.

segunda-feira, 27 de maio de 2013

UNIÃO AFRICANA: PAZ E SEGURANÇA 

No dia 1 de Maio, Angola assumiu a Presidência do Conselho de Paz e Segurança da União Africana. Quem vai dirigir este órgão é o Embaixador Arcanjo Maria do Nascimento, Representante Permanente. 

O preconceito e falta de objetividade na interpretação dos fenómenos sociais causam danos irreparáveis às instituições. Em Africa, onde devia estar a virtude humana estão as vaidades individuais. Segundo Angop, consta do programa da presidência de Angola, a situação na Somália, Guiné-Bissau, Mali, entre outros assuntos que dominam a agenda da política do continente africano. 

Portanto, a Guiné-Bissau estaria entre os países em guerra. Nesse grupo não está a República Centro Africana nem Moçambique. A imagem que Angola pretende transmitir ao mundo, através da União Africana, é de que a situação política na Guiné-Bissau, deve encarar-se de forma idêntica a da Somália e no Mali. Ou será que a União Africana quererá empurrar o nosso país para uma situação semelhante? Afazer uso de uma instituição como a UA para o seu belo prazer não é algo que seja estranho para nós, no que toca aos líderes angolanos. Eles tiram medida a olho a tudo, nunca investigam com objetividade. 

Ontem (dia 26 de Maio) em Addis Abeba, segundo a mesma fonte, cerca de 50 Chefes de Estado e de governos de países africanos ou seus representantes, assinaram o compromisso de promover a paz, estabilidade, democracia e desenvolvimento do continente africano. Não assinaram, então, o documento, a República Centro-Africana, Guiné Bissau e Madagáscar, por estarem suspensas da União Africana. Pergunto: estes Estados não serão entidades soberanas reconhecidas no mundo? Haverá alguma confusão entre a noção de regime político e de identidade de um povo? Amílcar Cabral ensinou-nos a distinguir o povo português do regime salazarista! E no caso da Guiné-Bissau que até a transição está a ser monitorizada pela CEDEAO? Voltemos ao ponto da nossa análise! 

A declaração assinada pelos chefes de Estado e seus representantes tem 37 pontos. Os mandatários desses países renovaram o compromisso de ver África livre de conflitos e reiteraram a determinação de resolver, de uma vez por todas – entre outros desafios - o flagelo dos conflitos e de violência no continente, assim como prontificaram-se a promover a manutenção e consolidação da paz. Não haverá nesse item uma forma velada de instituir a dominação de uma classe sobra a outra? Recordo que a burguesia africana não está a formar-se pelo trabalho mas sim pela corrupção e peculato. Senão, vejamos: os chefes de Estado comprometeram-se em promover importantes mudanças na democracia, boa governação, paz, segurança, ciência, tecnologia e a inovação. Na declaração não se enfatizou nenhum aspeto que fosse ao encontro do discurso do Presidente Barack Obama depois de se ter encontrado com líderes africanos em Março deste ano, onde alertava que “(…) o que nós aprendemos nas últimas décadas é que quando há boa governação – quando temos democracias que funcionam, gestão criteriosa de fundos públicos, transparência e responsabilidade para com os cidadãos que elegem os líderes – isso é bom não só para o estado e o governo em exercício, mas também é bom para o desenvolvimento económico porque dá confiança ao povo, atrai negócios, facilita o comércio”. 

Ou seja, A União Africana, pode até propor-se o que quer que seja, como disse o Presidente de Angola: “salvaguardar a estabilidade política como base indispensável ao desenvolvimento, consagrando o princípio de não reconhecimento de governos instalados por via da violência ou por meios não constitucionais e antidemocráticos”, mas enquanto Ela própria não  decretar também o princípio de não reconhecimento de governos instalados por via de compra de votos, a estabilidade política tardará a chegar a Africa e ressurgirão conflitos não terão fim que todos nós aspiramos para os nossos povos. 

Nababu Nadjenal

domingo, 26 de maio de 2013

Eu Doka, vou procurar enviar uma mensagem de apelo ao Didinho, Aly Silva, e ao Progresso Nacional. 
Porque de uma forma ou de outra reconhece- se que estamos de uma forma ou de outra na vanguarda das audiencias em termos de blogs e site.
Portanto, eu Doka irei tentar contornar algo que mais vai para o lado do impossivél do que o possivél, mas vou tentar.
Segunda feira, 27 de Maio, estejam atentos.
Veremos aonde reside a humildade.